Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

13/08/2013 - Cenário MT Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpes contra empresas de Lucas do Rio Verde ultrapassam R$ 200 mil


A Polícia Civil continua alertando os empresários de Lucas do Rio Verde, quanto alguns golpes que estão sendo aplicados na praça e que vem trazendo prejuízos consideráveis. De acordo com o delegado Marcelo Torhacs, pelos menos seis empresas de grande porte foram vitimas nos últimos dias e os prejuízos passam de R$ 200 mil.

“O golpista liga para a empresa e encomenda produtos, muitas vezes de vultosos valor e em seguida, quando o produto é liberado pelo vendedor que pensou que fez uma boa venda, o produto é despachado por alguma transportadora que leva até um certo lugar. O golpista diz que ao receber a encomenda, será feito o pagamento, sempre usando o bom nome de estabelecimento ou pessoas jurídicas bastante conhecida na cidade”, afirmou.

O vendedor acreditando que está falando com alguém da empresa acaba faturando o produto e manda para a transportadora para que o suposto comprador assine o boleto na retirada da mercadoria.

“A transportadora às vezes levam em determinados lugares determinados pela quadrilha e manda outro caminhão, retira a mercadoria e a empresa perde”.

O golpe é descoberto no momento em que a empresa vai cobrar o suposto cobrador que se passou por uma grande fazenda ou outra empresa e percebe que foi vítima de estelionato.

O delegado alerta para que os empresários tomem muito cuidado ao fazer vendas via telefone. “É preciso que o vendedor somente faça a transição com pessoas confiáveis e também em números de telefones fixos conhecidos e verificar se realmente é a pessoa jurídica que está querendo adquirir o produto e não um charlatão” finalizou Torhacs.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 114 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal