Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/08/2013 - JB Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

The Economist publica sobre "Fraude bilionária na Venezuela"


A revista britânica The Economist publica na edição desta semana uma matéria denunciando uma fraude bilionária na Venezuela, responsável por disputas políticas internas, segundo o veículo. Com o título “A fraude bilionária”, o material jornalístico teve como base o último índice de percepção de corrupção anunciado pela Transparência Internacional, órgão com sede em Berlim. “Venezuela, incluída na pesquisa, apresentou um índice de 65% dos entrevistados com uma opinião de corrupção, com piora nos dois anos anteriores”, diz o texto, que apresenta um breve perfil do novo presidente da Venezuela, eleito em abril, Nicolás Maduro. “Sr. Maduro, um ex-motorista de ônibus que foi ministro das Relações Exteriores de Chávez, disse que o combate à corrupção é uma prioridade para o seu governo. Vários funcionários de nível médio foram presos”, ressalta.

A reportagem cita o caso da Ferrminera, mineradora de ferro venezuelana que fica no estado sul-oriental da Bolívia, abordando os protestos de seus trabalhadores contra o presidente da companhia e que tiveram as suas prisões decretadas pelo presidente Maduro, durante os manifestos. Foram citados também os documentos de uma investigação militar e de inteligência que revelou fraudes bilionárias, incluindo a venda de minério à intermediários em troca de grandes propinas. “O ministro da Indústria, Ricardo Menéndez, admitiu recentemente que havia muito mais corrupção na Ferrominera que tenha sido tornada pública", enfoca do texto. A partir desse caso, o veículo revela nomes de muitos políticos do país envolvidos numa rede de corrupção ligada à estatal.

Segundo a matéria, foi deixada nos tribunais norte-americanos as alegações de corrupção envolvendo venezuelanos. “Otto Reich, ex-funcionário do Departamento de Estado, no mês passado processou Derwick Associates, uma empresa cujos sócios são venezuelanos. Sr. Reich alega difamação, ele também afirma que a empresa pagou grandes subornos a funcionários venezuelanos para obter contratos para a construção de centrais elétricas. Derwick e seus parceiros negam as acusações”, cita o veículo. O texto afirma também que os detalhes dos contratos foram citados recentemente pela imprensa venezuelana, mas mesmo assim não desencadearam as devidas investigações. A reportagem finaliza com o depoimento de Maduro - "Não há intocáveis", e na linha seguinte acrescenta – “Até agora, poucos foram tocados”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 338 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal