Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

10/08/2013 - Público.pt - Última Hora / AFP Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Rede de imigração clandestina desmantelada em Espanha e em França

Organização introduzia ilegalmente imigrantes chineses na Europa. Operação policial resultou em 75 detenções.

Uma rede que introduzia ilegalmente imigrantes chineses na Europa e nos Estados Unidos foi desmantelada e 75 pessoas foram presas em Espanha e em França, anunciou este sábado a polícia espanhola.

"No total foram presas 75 pessoas, 51 em Espanha e 24 em França, entre elas os principais responsáveis na Europa desta organização instalada em Barcelona", diz o comunicado da polícia, que avançou com esta investigação em parceria com a sua homóloga francesa.

Os membros da organização cobravam entre 40 e 50 mil euros para transportar, sob identidades falsas, cidadãos chineses para os Estados Unidos ou para países europeus como Espanha, França, Grécia, Itália, Reino Unido, Irlanda e Turquia.

A polícia espanhola – que avança que esta rede servia também para, em certos casos, explorar sexualmente os imigrantes –, confiscou 81 passaportes falsificados de países asiáticos como Taiwan, Coreia do Sul, Malásia, Japão, Hong Kong e Singapura.

A investigação sobre esta rede que a polícia classifica de "complexa" começou em Julho de 2011. "A composição desta organização, perfeitamente estruturada, hierarquizada, com um alto responsável instalado na China, com células independentes a funcionar em diferentes países e de grande secretismo, foi complicada de investigar", sublinha o comunicado da polícia espanhola.

Na China, a rede procurava candidatos à imigração e, em troca de 40 a 50 mil euros, fornecia-lhes passaportes e acompanhamento durante toda a viagem até ao local de destino. "A Espanha era a última escala" da viagem e servia de "trampolim para o destino final, habitualmente o Reino Unido ou os Estados Unidos", conclui a polícia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 86 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal