Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

02/08/2013 - A Tarde Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Comércio virtual tem mais riscos na Bahia

Por: Paula Janay Alves


A Bahia lidera o ranking dos estados onde ocorreu o maior número de tentativas de fraude nas compras online, nos últimos seis meses. Na maioria dos casos, é com o uso do número do cartão de crédito de terceiros que se tenta efetivar a compra de produtos.

Do valor total das vendas eletrônicas na Bahia nesse período, 7,8% foi suspenso por suspeita ou confirmação de irregularidade. O levantamento é da ClearSale, empresa de gestão de riscos de fraudes no comércio eletrônico.

Segundo o diretor de inteligência da ClearSale, Rafael Lourenço, o criminoso utiliza um número de cartão de crédito obtido de forma ilegal e compra os produtos utilizando dados pessoais da vítima, mas informa o próprio endereço para a entrega dos produtos adquiridos.

Entre as mercadorias mais compradas estão notebooks e celulares. De acordo com Lourenço, os criminosos adquirem itens que sejam mais facilmente revendidos.

Fatura

Ao checar a sua fatura do cartão de crédito na internet, o consultor de recursos humanos Miguel Argôlo percebeu que havia uma compra no valor total de R$ 7 mil, feita em uma loja online. Imediatamente, fez o que todos devem fazer nesses casos: ligou para administradora do cartão de crédito e informou que a compra não foi feita por ele.

"Liguei para a operadora, registrei a minha reclamação e poucos dias depois o valor foi estornado", disse. Argolo sempre checa a sua fatura ao longo do mês, uma prática recomendada por especialistas em defesa do consumidor que identifica rapidamente esse tipo de fraude.

O coordenador de atendimento do Procon-BA, Iratan Villas Boas, afirma que nesses casos a loja tem a obrigação de reembolsar o consumidor, o que é feito através da administradora do cartão.

"O prazo para a restituição não é determinado por lei, mas os bancos fazem bons acordos com os consumidores para garantir boa visibilidade do serviço de cartões", afirma Villa Boas.

Como na maioria das vezes o criminosos obtêm os dados dos através de instalações em máquinas de cartões de crédito, o consumidor deve ficar atento ao fazer compras físicas. "É importante não perder o cartão de vista. É muito fácil obter o número de um cartão. Basta decorar ou tirar uma foto", diz Lourenço.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 136 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal