Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

29/07/2013 - Bem Paraná Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsificação do real atinge mais as notas antigas

Ontem, começaram a circular as notas de R$ 2 e R$ 5 da segunda família de cédulas, com mais dispositivos de segurança.

O nível de falsificação de cédulas no Brasil caiu nos últimos anos e está em patamares baixos na comparação internacional, segundo o Banco Central. Mesmo assim, ainda é superior ao verificado em relação ao dólar norte-americano e ao euro. Em 2012, foram apreendidas 513 mil cédulas falsas do real. Destas, dois terços eram da primeira família da moeda e um terço da segunda. Isso representa 92 notas por milhão em circulação. Em 2003, eram 197 por milhão. No dólar e no euro, o nível da falsificação é em torno de 50 por milhão. Na libra esterlina, por outro lado, chega a 150 por milhão.
O BC atribui a queda à ação da Polícia Federal e aos cuidados da população na hora de verificar a autenticidade do dinheiro, além da maior dificulkdade em se falsificar as novas cédulas. Segundo a autoridade monetária, a segunda família terá custo médio entre 15% e 20% superior à primeira, mas com uma tecnologia mais avançada. O BC vai gastar ainda R$ 10,8 milhões com a campanha de lançamento das cédulas novas de R$ 2 e R$ 5, em jornais, rádio e TV, a partir do dia 4 de agosto. As novas notas foram lançadas ontem.

As notas de R$ 2 e R$ 5 da segunda família do real trazem inovações que representam um avanço importante contra a falsificação, segundo o diretor. "Essa segunda família guarda basicamente as mesmas características, mas com a vantagem de poder utilizar equipamento de última geração, design mais avançado e elementos de segurança muito mais consistentes", afirmou.
"A qualidade da impressão também é bem melhor, buscando estar um passo adiante dos falsários." O diretor citou os três principais elementos de segurança. A marca d'água, que já está na primeira família, ganha mais destaque na segunda família. Ao colocar a cédula contra a luz, se observa o animal e o numeral em cor branca. O segundo é o alto relevo, que aparece na inscrição "República Federativa do Brasil", à esquerda, no ramalhete na esfinge da República e nos numerais também. Esse elemento não constava da primeira família. O terceiro é o número escondido, que aparece na horizontal com a nota na altura dos olhos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 113 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal