Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

25/07/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Homem que dizia ser funcionário público foi preso por estelionato

Por: Fabíola Gomes

Suspeito dizia ser funcionário público e prometia empréstimos. Mais de 10 pessoas registraram queixa contra o homem.

A Polícia Militar realizou na quarta-feira (24), no município de Santana, localizado a 17 quilômetros de Macapá, a prisão de José Ailton Barbosa, 35 anos, suspeito de cometer crime de estelionato.

Segundo a polícia há mais de uma semana o homem que dizia ser funcionário da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS) prometia às vítimas, após pagamento de uma taxa de R$ 114, benefícios como um empréstimo para autônomos e a inclusão no programa social Renda Para Viver Melhor.

De acordo com o sargento da Polícia Militar, Antônio Ideraldo Barata, o homem foi preso após uma solicitação feita no período da tarde. "A guarnição da PM foi acionada via emergência para atender uma denúncia dos moradores do bairro das Pedrinhas [Zona Sul de Macapá]. Eles afirmavam que um homem suspeito de praticar estelionato estava em Santana. Colhemos algumas informações e identificamos o número da placa da moto que o suspeito utilizava. Conseguimos chegar ao irmão dele que nós levou até José Ailton", contou o sargento.

Ainda segundo o policial, a maioria das pessoas que foram lesadas era de baixa renda. "As pessoas fizeram o reconhecimento de José Ailton. Os depoimentos eram bem semelhantes. Ele procurava ir em casas de pessoas de baixa renda e prometia fazer o cadastro delas nos programas sociais da SIMS e que após o pagamento da taxa de inserção no valor de R$ 114, eles receberiam um dinheiro no valor de R$ 3.800 para iniciar seu próprio negócio", explicou Barata.

Logo após a prisão do suspeito, mais de 10 pessoas registraram queixa contra José Ailton. "Ele dizia ser intermediário da SIMS, que o processo seria mais rápido por meio dele. Para tentar enganar as pessoas, José Ailton pedia a cópia de todos os documentos das vítimas e o pagamento da taxa de inserção, logo após sumia sem deixar pistas", disse o policial.

A dona de casa, Maria Madalena, foi uma das vítimas do suspeito que se identificava com o nome de 'Evandro'. "Ele mentiu desde o começo, disse que se chamava Evandro que faria de tudo para ajudar minha família. O filho de uma vizinha minha, achou no meio da rua uma pasta com a xerox de todos os meus documentos. Foi dessa forma que desconfiamos dele", lamentou Madalena.

O suspeito José Ailton Barbosa foi levado para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública, no bairro Congós, Zona Sul de capital.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 264 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal