Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

23/07/2013 - WSCOM Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

CGU confirma fraude no Jampa Digital e atesta superfaturamento de R$ 2,7 milhões

Por: Marcos Wéric

Documento contém 124 paginas e foi usado como base para relatória da PF.

A reportagem do Portal WSCOM teve acesso ao relatório da Controladoria Geral da União do caso Jampa Digital e após minuciosa analise detectou que a pericia realizada em todo material apreendido pela Polícia Federal durante operação desencadeada em João Pessoa e na Bahia confirmou que houve fraude no processo. De acordo com o relatório e após examinar notas fiscais, anotações, agendas, emails e outros documentos, a CGU confirma que houve fraude do projeto Jampa Digital o que ocasionou um dano ao erário público de R$ 2.712.628, 76 (dois milhões, setecentos e doze mil, seiscentos e vinte e oito reais e setenta e seis centavos).

Ainda segundo o relatório (Vê relatório completo anexo na matéria), o prejuízo aos cofres públicos se deu pela falta de pregão eletrônico para a compra dos equipamentos utilizados no Jampa Digital e no superfaturamento na venda destes equipamentos feita pela Ideia Digital a Prefeitura de João Pessoa.

De acordo com levantamento feito pela CGU, tudo mediante os documentos apreendidos, os contratos entre a Ideia Digital e a Prefeitura de João Pessoa, a época comandada pelo atual governador Ricardo Coutinho, foram superfaturados em até 364%.

Para se ter uma ideia, os equipamentos comprados pela Ideia Digital junto aos seus fornecedores pelo valor de R$ 863.416, 81, foram vendidos a prefeitura por R$ 2.702.668, 00, ou seja, com um sobrepreço de 213%. Noutro contrato o superfaturamento foi de 245%, já que a Ideia comprou os equipamentos por R$ 525.977, 66 e vendeu a Prefeitura da Capital por R$ 1.816. 065, 00.

Ainda segundo o relatório da CGU, o projeto do Jampa Digital, que consta do portal de convênios do Governo Federal, tem como autores funcionários da Ideia Digital, que mais tarde venceria a licitação para implantar o projeto.

O relatório diz ainda que foram apreendidos na sede da empresa Ideia Digital, em Salvador, documentos oficiais da Prefeitura de João Pessoa sem assinaturas. “O que indica que a empresa Ideia Digital possuía um amplo acesso a documentos junto a PMJP”, diz o documento.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 117 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal