Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/07/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia investiga golpista que lesou cliente em agência bancária de Anadia

Estelionatário fingiu ajudar cliente do banco e pegou todos os dados dele. Vítima ficou sem salário e com uma dívida de R$ 2.000 que não pode pagar.

A Polícia Civil do município de Anadia, interior de Alagoas, está investigando o caso de um golpe que aconteceu dentro de uma agência bancária da cidade. Por causa de uma distração, um homem foi enganado pelo golpista que se ofereceu para ajudá-lo.

Tudo aconteceu quando Leonardo Silva foi ao banco para sacar o salário no caixa eletrônico. "Deu um problema no meu cartão, disse que precisava do meu CPF, só que não estava com ele. Um rapaz me ofereceu ajuda e disse que já havia visto esse tipo de problema. Ele pediu o meu cartão e eu fui buscar o CPF, quando retornei ele me entregou o cartão. Só que ele me entrgou outro cartão e não o meu", afirma.

A ação durou poucos minutos, mas trouxe grandes prejuízos para Leonardo. Ele ficou sem o salário de R$ 570 que sustenta a família, e ainda ganhou uma dívida, que se for paga nos vencimentos, chega a quase R$ 2.000. Valor que ele diz não ter como quitar.

O cara retirou o dinheiro todo que tinha na conta, fez um empréstimo e pegou o adiantamento do 13º salário. Além de fazer compras com o cartão. Estou passando dificuldades. Estou desesperado porque o banco disse que eu terei que arcar com o prejuízo. Minha sorte é que minha irmã e minha sogra estão me ajudando", afirma.

Porém, o policial civil, Daniel Pinto, diz que o banco é responsável e que deveria ter um funcionário próximo para orientar os clientes. O valor retirado da conta de Leonardo foi transferido para uma outra conta bancária, que segundo a polícia pode ajudar nas investigações do caso.

"Isso será fundamental para as investigações porque poderemos chegar ao golpista pela conta de crédito. Vamos solicitar ainda as câmeras de segurança da agência para tentar identificar o golpista", afirma.

Segundo a polícia, outros golpes também estão sendo aplicados no município de Anadia. "Estamos investigando golpes aos idosos. Esses golpistas ficam atentos nas agências bancárias e conseguem identificar quem sabe ou não manusear o cartão de crédito. Os idosos e as pessoas com baixa escolaridade são as mais prejudicadas", diz Daniel Pinto.

Mas seja qual for a modalidade de golpe, a orientação da polícia é a mesma. "Não peça ajuda a estranhos e nunca entregue o cartão de crédito. Quem não souber utilizar o cartão ou está com dúvidas sobre os serviços, deve procurar os funicionários do próprio banco", afirma o policial.

O Código de Defesa do Consumidor, prevê que o fornecer de qualquer tipo de produto ou serviço deve garantir a qualidade sem prejuízos ao consumidor, isso inclui também os bancos. Segundo o superintendente do Procon, Rodrigo Cunha, como o golpe foi aplicado dentro do banco, ele tem o dever de zelar pela segurança dos clientes.

"Mesmo que fosse fora, o banco também era responsável. Mas nesse caso específico, como foi dentro do banco, toda a segurança é dever do banco. Agora o consumidor precisa se cercar de cuidados, como ele tem direitos, ele também tem deveres. Ele precisa guardar em sigilo a senha do cartão de crédito", afirma Cunha.

Ainda de acordo com Rodrigo Cunha, um a cada três brasileiros que possuem cartões de crédito já sofreram algum tipo de fraude nos últimos cinco anos. Ele diz que no ano passado, a principal queixa no Procon foi contra cartões de crédito.

Sobre o caso de Leonardo, que teve um empréstimo de R$ 2 mil, o superintendente diz que o banco precisa fazer o ressarcimento do valor à vítima. "Ele deve devolver o que foi retirado indevidamente. O cliente precisa ter segurança dentro do banco. Muitos realizam empréstimo sem contrato, por meio do próprio caixa eletrônico, mas o próprio caixa tem uma câmera de segurança instalada na máquina. Então fica fácil de identificar o golpe", diz.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 130 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal