Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/11/2007 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Internet está a tornar-se no meio privilegiado para as fraudes financeiras, reconhece a PJ

Por: Sara Capelo


A fraude financeira pratica-se cada vez mais através da Internet. Esta foi a conclusão dos especialistas reunidos, ontem, em Lisboa, na conferência Prevenir e detectar a fraude em cartões e pagamentos online.

Os principais motivos apontados foram: a maior preocupação por parte das entidades bancárias e emissoras de cartões electrónicos, a substituição da banda magnética nos cartões por chips (menos fáceis de copiar) e a maior dificuldade de detecção dos criminosos pela Internet.

Até ao final de Outubro deste ano, a PJ contabilizou 54 inquéritos de crimes praticados on-line (apropriação de dados em sites de jogos e de vendas electrónicas), contra os 21 de 2006. Também o phishing (o utilizador é induzido, normalmente por e-mail, a fornecer os seus dados) registou uma subida, passando de 75 inquéritos em 2006 para 83 este ano. Quanto aos inquéritos sobre a cópia ou clonagem de cartões electrónicos (skimming), até Outubro registaram-se 64, contra os 78 do ano anterior.

O maior problema no combate à fraude de cartões e pagamentos online está no actual enquadramento legal, disse Rosa Mota, coordenadora de investigação criminal da PJ. "A alteração à lei penal foi uma desagradável surpresa, porque não se aplica à realidade existente." A coordenadora da PJ considerou que "está na hora de se fazer alguns acertos na lei penal portuguesa" para prevenir este tipo de crimes.

A exposição de Portugal à fraude internacional tem sido combatida pela PJ em conjunto com a Interpol e a Europol. Ainda assim, o país está na rota das burlas devido à livre circulação de pessoas e ao fenómeno global da Internet, explicou o inspector da PJ, Álvaro Tomé. Os dados disponíveis para 2007 indicam que o maior número de detidos acusados deste tipo de crimes veio da Bulgária (11), da Roménia (6) e do Brasil (3). Os outros quatro detidos são de Portugal, Espanha, Guiné e Cuba.

Na conferência, o consultor do SysValue João Carlos Fernandes deixou um aviso às entidades financeiras, que "funcionam cada vez mais on-line": os bancos devem ter em atenção que "o canal Internet nunca será totalmente seguro".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 222 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal