Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

09/07/2013 - RTP / Lusa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Maioria da população mundial constata aumento da corrupção


Cerca de 53 % da população mundial considera que a corrupção agravou-se nos últimos dois anos, revela um estudo da organização não-governamental Transparency International que foi hoje publicado.

A pesquisa concluiu que as pessoas confiam hoje menos nas instituições que deveriam ajudá-las ou protegê-las, como a polícia, os tribunais e os partidos políticos.

Os inquiridos manifestaram também a convicção de que os trabalhos de combate à corrupção dos governos deterioraram-se desde 2008, com o início da crise financeira e económica.

O Barómetro Global de Corrupção 2013 da Transparency International, sedeada em Berlim, é a maior pesquisa de opinião pública do mundo sobre corrupção, abrangendo 114 mil pessoas em 107 países.

Os resultados do estudo revelam que 27 % dos inquiridos reconheceram terem pagado subornos a membros de serviços públicos ou de outras instituições nos últimos 12 meses, o que não revela melhorias em relação às pesquisas anteriores.

No entanto, dois terços dos inquiridos a quem foi pedido o pagamento de subornos disseram terem recusado fazê-lo.

"Os níveis de pagamento de subornos continuam muito elevados no contexto mundial, mas as pessoas acreditam que têm poder para parar a corrupção e o número dos que desejam combatê-la é significante", constatou a presidente da Transparency International, Huguette Labelle.

A responsável defende a necessidade de os governos "garantirem que são fortes, independentes e capacitados para prevenir e combater a corrupção", salientando que "demasiadas pessoas são afetadas quando estas instituições fundamentais e serviços básicos são atingidos pelo flagelo da corrupção".

A Transparency International estabelece uma relação entre pobreza e corrupção ao indicar que oito dos 10 países com as taxas de pagamento de subornos mais elevadas são africanos.

Em 51 países, os partidos políticos são considerados como a instituição mais corrupta, em 36 países a maioria dos inquiridos considera que é a polícia e em 20 nações são os tribunais que geram esse sentimento.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 92 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal