Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

07/07/2013 - Bom Dia Sorocaba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Rodoviária apreende 715 notas falsas de R$ 50

Por: Carla Zimmermann

Policiais do grupo TOR abordaram ônibus e acharam passageiros com mais de R$ 35 mil em notas falsas.

A equipe do TOR (Tático Ostensivo Rodoviário) da PRE (Polícia Rodoviária Estadual) prendeu em flagrante, na manhã deste sábado (6), um rapaz de 23 anos com 715 notas de R$ 50 falsas. O jovem viajava em um ônibus interestadual.

A fiscalização ocorreu na base de Assis (73 km de Marília), no KM 445 da rodovia Raposo Tavares.

De acordo com informações dos policiais da equipe TOR, por volta das 5h, em fiscalização de rotina em frente à Base Policial, foi abordado um ônibus que seguia de Ponta Porã (MS) para Belo Horizonte (MG).

No veículo estavam 42 passageiros que foram entrevistados e revistados. Durante revista, com o passageiro da poltrona 20 foi localizada uma mochila embaixo do banco. No bolso da mochila, policiais encontraram 715 notas de R$ 50, que totalizaram R$ 35,750 mil, em cédulas falsificadas, além de três cartelas de comprimidos para disfunção erétil.

O rapaz confessou aos policiais rodoviários que teria ido para Ponta Porã comprar o dinheiro e que teria pago R$ 1 mil por todo o montante. Ele afirmou ainda que levaria para sua cidade de origem, Belo Horizonte, mas não informou se revenderia as notas, ou se seria para uso próprio.

O jovem foi preso em flagrante; dinheiro e comprimidos estão apreendidos. Os objetos foram apresentados na PF (Polícia Federal) de Marília e o indiciado foi encaminhado para a cadeia de Lutécia, onde responderá por falsificação de moeda e introdução de moeda falsa no comércio. Se condenado, pode pegar entre três e 12 anos de prisão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 187 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal