Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/11/2007 - Gazeta de Limeira Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia apreende R$ 1,6 mil em notas falsas e prende 2

Por: Assis Cavalcante


O que parecia ser mais uma ocorrência simples de apreensão de cédula falsa revelou-se um esquema bem montado de despejo de dinheiro falsificado no comércio de Limeira. O caso, que inicialmente foi apresentado no 1º DP, passou a ser apurado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG), que até o início da noite de ontem, havia apreendido R$ 1,6 mil em 32 cédulas de R$ 50 e prendido duas pessoas.

Os presos são M.S.L., 22 anos, morador do Jardim Lázaro Honório, em Iracemápolis e R.N., 26, anos, morador da Capital. Os cinco adolescentes, detidos pela Guarda Municipal em duas abordagens com parte do dinheiro frio, foram liberados após o registro do caso.
A primeira apreensão de notas falsas ocorreu na manhã, quando os GMs Anderson e Castro Silva detiveram os adolescentes com uma nota de R$ 10 e outra de R$ 50 no Largo José Bonifácio. Ao apresentarem o caso no 1º DP, o delegado Renato Balestrero Barreto o encaminhou à DIG.
Os garotos em questão confirmaram que estavam a serviço de M., para passar as notas “fabricadas” com recurso de impressoras modernas, em lojas da cidade. Por cédula trocada, eles recebiam R$ 15. As de R$ 10 eram rateadas “meio a meio”, segundo contaram.
Para conseguirem o máximo de dinheiro autêntico, os garotos compravam objetos de baixo valor (cigarros, balas) e recebiam o troco. À tarde, a GM identificou três estabelecimentos vítimas dos falsários: duas lojas do Mercado Modelo e uma outra localizada na Rua Lavapés.
Com base nessas informações, o delegado Vasconcelos chegou a M. e chegou ao total de 21 cédulas de R$ 50, além de certa quantia em dinheiro autêntico. O delegado seccional de Limeira Aparecido Capello passou a acompanhar pessoalmente o andamento do caso.
A situação parecia terminar desse modo, com os adolescentes sendo liberado e apenas M. sendo autuado em flagrante por posse de moeda falsa. Mas por volta das 16h, a GM foi avisada por populares que alguns menores “contavam dinheiro” na Rua Barão de Cascalho.
O inspetor Hansen, subinspetor Ernani e GM Aron foram ao local e flagraram os três jovens em questão. Eles tinham 13, 14 e 16 anos e eram moradores de Iracemápolis. Na abordagem, eles perceberam alguém fugindo. Tratava-se de R.N., que foi alcançado e preso na Rua Carlos Gomes.
Com os jovens, foram apreendidos R$ 400 em notas frias. Descobriu-se que R.N. morava no Jardim Lázaro Honório, Iracemápolis, onde foi encontrado montante que totalizou 11 notas de R$ 50 sem valor. Certa quantia em dinheiro autêntico também foi apreendido pela equipe.
R.N., que estaria residindo em Iracemápolis há cerca de oito meses, acabou por falar que havia adquirido as notas na Praça da Sé, em São Paulo. Os adolescentes confirmaram que era ele quem fornecia o dinheiro para ser passado no comércio, em troca do verdadeiro.
As cédulas apreendidas ontem apresentavam pelo menos quatro séries diferentes, que eram repetidas entre si. O delegado Vasconcelos acredita que o caso tem ligação com outro, descoberto na última quinta-feira pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) local.
Naquela ocasião, R$ 750 com incrível semelhança ao dinheiro verdadeiro foram apreendidos com L.M.B.C., 27 anos, foragido de presídio da região. Ele também mantinha documentação falsificada, no qual assumia outras identidades.
Suspeito de tráfico, foi preso na Vila Queiroz (veja box). Os dois homens permaneceram presos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 299 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal