Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

16/06/2013 - Portal AZ Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Piauiense suspeito de tentar fraudar vestibular na Paraíba é solto


O delegado Iasley Almeida, da Delegacia de Defraudações de Campina Grande, Agreste da Paraíba, informou neste sábado (15) que Rogério Carlos do Nascimento Lima (foto ao lado), o suspeito de tentar fraudar o vestibular de medicina da Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas (Facisa), preso na segunda-feira (10), ganhou liberdade provisória. A concessão, segundo o delegado, foi do juiz Eli Jorge Trindade, da 1ª Vara Criminal de Campina Grande. O delegado disse ainda que, com a decisão, o suspeito responderá o processo em liberdade. Segundo investigações da polícia, 20 pessoas têm participação no esquema criminoso, entre elas alguns adolescentes. Todas são de Teresina.

O advogado Aluísio Calado disse que não está mais com o caso e que a família do suspeito deve constituir uma nova defesa em Teresina. No entanto, ele afirmou que a liberdade provisória foi concedida mediante o cumprimento de alguns "requisitos de praxe".

“Por exemplo, ele não pode deixar a Comarca de Teresina sem que se justifique perante a Comarca de Campina Grande, onde o processo corre. Além disso, ele tem de comparecer à Comarca de Campina Grande sempre que for solicitado”, explicou. "Creio que o meu ex-cliente vá cumprir todos os requisitos exigidos pela Justiça para que não venha a perder a oportunidade de responder o processo em liberdade", completou.

Aluísio Calado disse ainda que seu ex-cliente foi indiciado formalmente pela fraude. Mas que acredita que o Ministério Público também vai incluir os demais suspeitos na ação penal. O G1 tentou contato com a Facisa para que a instituição comentasse a decisão da Justiça, porém as ligações não foram atendidas.

Funcionamento do esquema
De acordo com o delegado de Defraudações de Campina Grande, Iasley Almeida, a polícia identificou a fraude a partir de uma denúncia. “Recebemos a informação de que um grupo vindo do Piauí viria até Campina Grande fraudar o vestibular de Medicina da Facisa. Com estas informações, passamos a monitorar a aplicação da prova e conseguimos constatar a fraude, detendo os envolvidos em flagrante”, explicou.

Iasley Almeida explicou que o esquema funcionava por meio do envio de gabaritos via mensagem de celular. O coordenador da fraude, o suspeito de 27 anos que já havia passado em vários vestibulares segundo a polícia, fazia a prova rapidamente e repassava o gabarito via celular para o restante dos integrantes da fraude.

“Os candidatos que recebiam os gabaritos do cabeça do esquema conferiam as alternativas quando iam ao banheiro para acessar os celulares. Os candidatos que recebiam os gabaritos eram adolescentes. Todos foram detidos, ouvidos e entregues aos seus responsáveis”, completou Iasley Almeida.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 179 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal