Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

13/06/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ministro pede que Polícia Federal investigue fraudes no Pronaf no RS

Ministério da Justiça determinou ação após denúncia de fraude. Golpistas estariam usando informações de indígenas para sacar recursos.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou na quarta-feira (12) que a Polícia Federal investigue a denúncia de irregularidades envolvendo índios no Rio Grande do Sul. A suspeita é que golpistas estariam usando informações de indígenas para fraudar e sacar recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, o Pronaf. O deputato federal gaúcho Jerônimo Goergen apresentou os documentos ao ministro, segundo informações da matéria do Bom Dia Rio Grande da RBS TV.

A suspeita indica que pessoas ligadas a grupos de agricultores familiares estariam usando os dados de 600 índios para sacar recursos do Pronaf. Os empréstimos fraudulentos variam entre mil a R$ 1,5 mil. "Eu mandei imediatamente para o diretor da Polícia Federal tomar as providências cabíveis. Claro que ele vai analisar a documentação e, em princípio, abrirá inquérito", disse o ministro durante reunião em Brasília.

Os deputados pedem ainda que o governo agilize uma solução para os processos de demarcações de terras indígenas para evitar novos conflitos entre índios e agricultores. "O Rio Grande do Sul está numa situação de temeridade. Em Mato Castelhano as aulas tem sido suspensas, assim como as sessões da Câmara. Estes dias quase mataram um agricultor. Aquilo que nós vemos em Sidrolândia vai se espalhar em todo Brasil se nós não tivermos uma posição de estado para definir esta questão", opinou o deputado Goergen.

No dia 30 de maio, a reintegração de posse da fazenda Buritis, em Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul, resultou na morte de um terena em meio a conflito com a polícia. No dia 4 de junho, outro indígena foi atingido por um tiro nas costas e internado em seguida. Na quarta-feira passada (5), o Tribunal Regional Federal 3ª Região (TRF), decidiu suspender a ordem de reintegração de posse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 90 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal