Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

14/06/2013 - odiario.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Gaeco investiga fraude que lesou empresa de Maringá em mais de R$ 8 milhões

Por: Rosângela Gris


O Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Maringá cumpriu, na manhã de quinta-feira (13), sete mandados de busca e apreensão em Campinas e Nova Odessa, interior de São Paulo. A suspeita é de fraude na fabricação de equipamentos de ginástica para academias ao ar livre.

Durante a operação, uma fábrica instalada em Nova Odessa foi fechada e os vários equipamentos apreendidos. O proprietário da Assix é acusado de falsificar os produtos da Ziober Brasil, empresa com sede em Maringá detentora da patente de equipamentos para academias ao ar livre. O investigado é um ex-representante comercial da empresa desvinculado no final de 2012.

"Ele usava o nome da Ziober para realizar as vendas, inclusive dava o endereço da nossa página na internet para os clientes, mas entregava os equipamentos falsificados que eram produzidos na fábrica em Nova Odessa", conta o diretor presidente da Ziober Brasil, Paulo Ziober Júnior, que acompanhou a operação do Gaeco no interior de São Paulo.

A suspeita de falsificação foi denunciada à polícia pela Ziober Brasil ainda em 2011, quando a empresa começou a receber pedidos de garantias de clientes. "No momento em que o cliente solicita a troca ou reparo de um equipamento é preciso apresentar a nota fiscal. Em um dos casos constatamos que a nota não estava no nome da nossa empresa", Ziober Júnior.

Segundo o diretor da empresa maringaense, os produtos falsificados foram comercializados para clientes do Paraná e de São Paulo e o prejuizo da empresa supera a marca dos R$ 8 milhões.

Parte dos equipamentos apreendidos em Nova Odessa foram trazidos para Maringá em cinco caminhões disponibilizados pela próprioa Ziober Brasil e permanecerão armazenados em barracões da empresa até serem periciados. O restante ficou na fábrica lacrada no interior de São Paulo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 526 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal