Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

12/06/2013 - Portal Correio Centro Oeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suspeitos de aplicar golpes em bancos são ouvidos em Divinópolis, MG

Quadrilha falsificava documentos e fraudava instituições em MG e SP. Segundo delegado, investigações continuam.

Foram ouvidos nesta terça-feira (11), na sede da Polícia Federal (PF) em Divinópolis, no Centro-Oeste do estado, oito pessoas presas na Operação "Faena", que desmantelou uma quadrilha especializada em falsificar documentos e fraudar instituições financeiras.

A investigação foi iniciada há dois meses. De acordo com a PF, os suspeitos abriam constas com documentos de identidade e CPF’s falsos e faziam empréstimos. Em Divinópolis, eles conseguiram abrir seis contas em seis bancos diferentes, mas o crime não foi concretizado. “Desde o início das investigações nós passamos informações às agências bancárias sobre a ação dessa quadrilha, por isso eles não conseguiram receber os empréstimos e não finalizaram o golpe na cidade”, explicou o delegado da PF, Daniel Souza Silva.

Ainda segundo a PF, a quadrilha chegou a alugar um imóvel no município, onde abriu uma loja para justificar a movimentação bancária e tentar empréstimos de altos valores. “Eles vivem desses golpes. Residem na cidade de Franca, em São Paulo, e rodam por outras cidades alugando imóveis e tentando agir”, afirmou o delegado.

Foram apreendidos cheques e cartões de contas bancárias abertas com documentos falsos em Bambuí (MG) e Ribeirão Preto (SP), onde o golpe funcionou e, segundo a PF, chegou a R$ 2 milhões nas duas cidades. “A partir do momento que a quadrilha fazia a abertura de contas em várias contas, transferia valores de uma para outra para aumentar a movimentação bancária e a linha de créditos”, explicou o delegado.

As investigações seguem e outras pessoas ainda podem ser presas. “Todos vão responder por formação de quadrilha e estelionato. Alguns podem ser enquadrados em falsificação de documentos também. Tudo será definido ao fim da investigação”, concluiu Daniel Souza.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 105 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal