Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

11/06/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia realiza operação contra fraude na emissão de CNH no RS

Quase 500 policiais cumprem 60 mandados em 24 municípios do estado. Investigação da Polícia Civil durou um ano e sete meses

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul desencadeou no início da manhã desta terça-feira (11) a Operação Teseu, que visa desarticular uma quadrilha envolvida na venda, falsificação e fraude de carteira nacional de habilitação. Cerca de 480 policiais estão cumprindo 65 mandados de buscas em Centro de Formação de Condutores (CFCs), Centro de Registro de Veículos Automotores (CRVAs) e residências em 24 municípios do estado. Vinte e oito pessoas serão encaminhadas à sede do Departamento Estadual de Investigações (DEIC) para prestar esclarecimentos.

Segundo o delegado Emerson Wendt, do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos da Polícia Civil, a investigação durou um ano e sete meses. Ainda segundo o policial, os mandados de busca estão sendo cumpridos em Porto Alegre, Pelotas, Caxias do Sul, Caçapava do Sul, Santo Antônio da Patrulha, Osório, Estrela, Torres, Canoas, Três Coroas, Portão, Parobé, Sapucaia do Sul, São Lourenço, Gravataí, Mostardas, Garibaldi, São Leopoldo, Capão da Canoa, Novo Hamburgo, Viamão, Camaquã, Alvorada, Sapiranga.

A investigação apurou que existia um esquema em que instrutores de um Centro de Formação de Condutores (CFC) de Porto Alegre e examinadores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) recebiam dinheiro para aprovar clientes sem a realização das provas. O delegado Emerson Wendt informou que a grande maioria dos envolvidos são examinadores. Um médico, que é suspeito de participar do esquema, também será encaminhado à delegacia para prestar depoimento.

Em 2007, a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Rodin, que apontou um esquema de corrupção nos serviços de exames teóricos e práticos para expedição da carteira de motorista. Na investigação, foi identificado que a organização atuava no Detran/RS, efetuando contratos para a avaliação teórica e prática na habilitação de condutores de veículos automotores - sem licitação - com fundação de apoio universitária. Os serviços eram prestados com a utilização da estrutura física e de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (Ufsm).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 155 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal