Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

07/06/2013 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia fecha esquema de falsificação

Por: Adilson Rosa

Homem de 41 anos é acusado de usar cartões falsos para comprar em empresas de fachada que ele mesmo havia montado; em duas semanas, faturou R$ 100 mil

A Polícia Civil prendeu um falsificador quase perfeito de documentos que alimentava ações de estelionatários de todo o Estado, principalmente a Grande Cuiabá.

Trata-se de Nei Marcos Nunes, de 41 anos, suspeito de aplicar um golpe que lhe rendeu cerca de R$ 100 mil em duas semanas. Para conseguir o dinheiro, ele utilizava cartões de crédito ou débito falsificados para comprar em duas empresas de fachada na Capital que ele mesmo montou. A prisão do suspeito ocorreu na tarde desta quarta-feira.

Com ele, foram aprendidas, além de dezenas de documentos, 13 máquinas de débito e crédito e seis cartões de crédito de várias bandeiras usados para compras diversas no mercado. Os policiais descobriram que o falsário aplicava vários golpes em pessoas físicas e empresas.

Com um portfólio variado, ele tinha como clientes pessoas que querem mudar de nome para limpar o passado sujo, cometer crimes e criminosos que querem se esconder da Justiça, principalmente ladrões de bancos. Para essas pessoas, forneciam documentos falsos.

Segundo o delegado Flávio Stringueta, as máquinas de leitura de cartão eram a fonte de renda do estelionatário. Pelo engenhoso esquema, ele montou duas empresas de fachada e eram nelas que ele passava os cartões.

“Para conseguir esses cartões, ele usava documentos falsos junto a financeiras que forneciam esses cartões. Uma vez com dinheiro no cartão, passava o cartão nas empresas de fachada fazendo compras fictícias”, explicou.

A movimentação financeira está em mais de 30 comprovantes de Rede Car, sendo 15 em nome de uma empresa supostamente falsa “Web Lux”, que juntas somam cerca de R$ 100 mil, gastos em apenas 15 dias. Os valores variam de pequenas compras de R$ 10, R$ 100, além de R$ 555 a R$ 8 mil, R$ 10 mil e R$ 20 mil.

O suspeito alegou que o dinheiro dos comprovantes foi usado para comprar a empresa, onde foi preso. Ele também revelou que cobrava uma média de R$ 100 por documento falso, dependendo do grau de falsificação e o tipo de documento.

O estelionatário apareceu nas investigações do GCCO durante monitoramento de quadrilhas de roubo a banco e caixas eletrônicos. “Ele também falsificava documentos e os utilizava para dar golpes em instituições financeiras, financiamento veículos e conseguindo empréstimos”, destacou.

O golpista foi preso numa falsa loja de material de construção, no Coxipó, usada para disfarçar a falsificação de documentos a diversos clientes com atividades ilícitas.

No local, os policiais encontraram vasta documentação como carteiras de identidade (RG) falsas, CPF, cópias de documentos de terceiros, comprovantes de endereços, carteiras de motorista, 12 fotos 3x4, carteira de trabalho, diploma de curso superior, selos da Junta Comercial, entre outros, além de um notebook, duas CPUs e 24 folhas de cheque preenchidas em vários valores.

A lista se completa com seis CRLV referente a cinco caminhões e uma picape caminhonete Hilux e placas falsas de dois caminhões, encomendadas ao estelionatário.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 244 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal