Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

06/06/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Federal realiza operação contra fraudes no INSS no Sul de MG

Suspeitos forjavam informações para obter aposentadorias. Ao todo 15 pessoas serão ouvidas em base da PF em Campo Belo (MG).

A Polícia Federal de Varginha (MG) realiza nesta quinta-feira (6) uma operação em conjunto com a Previdência Social para desarticular uma organização criminosa suspeita de cometer fraudes contra o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) em Campo Belo (MG). Conforme a PF, durante todo o dia serão cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em residências, escritórios de contabilidade e na Câmara Municipal.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, João Carlos Girotto, a operação foi batizada como "Loki "e faz alusão ao deus mitológico que representa a trapaça. Ao todo, 15 pessoas serão ouvidas em uma base de operações instalada em Campo Belo. Elas são suspeitas de terem sido beneficiadas com as fraudes que forjavam documentos para obtenção de aposentadorias por tempo de contribuição e auxílio-doença.

Segundo as primeiras informações da PF, as investigações apontam um grupo formado por agentes políticos, contadores e empresários que atuam na criação de vínculos empregatícios inexistentes a partir da inserção de dados falsos em guias de recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

A Justiça Federal de Lavras (MG) também expediu ordem judicial para o bloqueio de contas bancárias dos investigados. Os suspeitos poderão responder por crimes de estelionato qualificado – contra entidade de direito público – e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 111 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal