Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

03/06/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Sistema biométrico é instalado na Câmara de BH após suposta fraude

Objetivo é evitar que vereador ausente se faça de presente. Durante viagem ao exterior, Pablito teve presença registrada em 3 sessões.

Na tentativa de evitar fraudes, o sistema biométrico começou a ser usado, nesta segunda-feira (3), para registrar a presença dos vereadores nas sessões da Câmara Municipal de Belo Horizonte. O objetivo é evitar que vereador ausente se faça de presente.

No primeiro dia de funcionamento do novo sistema, os parlamentares foram cadastrados, mas nem todos registraram presença usando a biometria. O vereador Pablito, por exemplo, disse que chegou atrasado e afirmou que se cadastraria após o término da sessão.

O controle de presença por meio da impressão digital foi implantado depois de denúncias de irregularidades. No início do mês passado, o painel registrou que Pablito participou das sessões de plenário nos dias 2, 3 e 6. No período, entretanto, o vereador estava fora do Brasil, em uma viagem particular. Pelo sistema antigo, era preciso digitar uma senha pessoal de cinco dígitos para registrar a presença.

Até esta segunda-feira, cinco vereadores prestaram depoimento na corregedoria da Câmara. Nesta semana, devem ser ouvidos funcionários da TV Câmara, um técnico de som e seguranças que ficam no plenário.

De acordo com o corregedor Altair Gomes, falhas técnicas estão descartadas. "O que se apurou até agora é que alguém registrou", declarou. Segundo ele, se a suspeita de fraude for confirmada, o parlamentar envolvido pode até ser cassado.

A Polícia Civil e o Ministério Público Estadual (MPE) também investigam o caso. Não existe prazo para o fim das investigações.

Segundo o presidente da Câmara, Léo Burguês, o sistema de biometria vai custar cerca de R$ 5 mil por mês. Por enquanto, cinco aparelhos estão funcionando, mas até o fim de junho, as 41 máquinas devem ser substituídas. Conforme a Casa, o registro biométrico dos 41 vereadores já pode ser feito pelos cinco aparelhos que já estão funcionando. Três câmeras também foram colocadas no plenário.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 100 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal