Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

28/05/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia do DF investiga suposta fraude em licitação de obras da corporação

Segundo delegado, valor total da licitação chegaria a R$ 35 milhões. Cinco suspeitos são investigados; empresa era de fachada, diz polícia.

A Polícia Civil do Distrito Federal está investigando um suposto esquema de fraudes em licitações envolvendo duas obras da própria corporação. O valor total do golpe pode chegar a R$ 35 milhões, e seria aplicado por uma empresa de fachada, segundo a polícia.

A Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública (Decap) apreendeu, nesta terça-feira (28), documentos e computadores nas residências de cinco suspeitos da fraude. Uma das obras seria realizada no Instituto de Criminalística e a outra na 15ª delegacia, em Ceilândia. A polícia informou que a mesma empresa ganhou uma licitação pública no ano passado, no valor de R$ 3 milhões. Eles desisitiram da obra na assinatura do contrato.

De acordo com o delegado,Vicente Neto, a Comissão de Licitação da Polícia Civil iniciou a investigação em abril deste ano, após identificar informações divergentes na documentação apresentada pela empresa candidata ao processo de licitação das obras.

Vicente Neto informou que dois integrantes da empresa foram convocados para prestar depoimento e apontaram uma terceira pessoa como responsável pelas informações.

Segundo a polícia, na documentação da empresa, o suspeito consta como dono da construtora. No depoimento, ele disse que a empresa era de fachada e que os balanços foram inventados por um contador. De acordo com o delegado, o homem contou ainda que a informação de que funcionavam como microempresa foi forjada. "A empresa iria executar a obra de valor altíssimo como esses sem conhecimento técnico nenhum", disse.

A polícia informou que vai pedir a prisão dos envolvidos no suposto esquema de golpe. Eles podem ser indiciados por uso de documento falso, fraude em licitações e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 122 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal