Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/05/2013 - JC Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Policial militar, vereador e empresários são presos por suspeita de clonagem de cartões na PB

Por: Vanessa Silva


Um policial militar, um vereador e empresários das cidades de João Pessoa, capital paraibana; Belém, no Brejo e Patos, no Sertão; foram presos nesta quinta-feira (23) por suspeita de participação em um esquema de clonagem de cartões de crédito. De acordo com o gerente executivo da Polícia Civil Metropolitana, Wagner Dorta, foram cumpridos 18 mandados de prisão e 28 de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

Na casa de um vereador da cidade de Serra da Raiz, no Brejo do Estado, foi encontrada uma máquina utilizada para realizar a clonagem dos cartões de crédito. Além do vereador, foram detidos um policial militar, empresários e jovens de classe média da capital, suspeitos de utilizar os cartões clonados e documentos falsos para abertura de contas bancárias. Na cidade de Patos, uma mulher foi presa com R$ 14 mil e munições de armas de fogo. Ela também teria ligação com o grupo, de acordo com as investigações.

Ainda segundo o delegado Wagner Dorta, a maioria dos golpes eram aplicados em postos de gasolina, bancos e no comércio em geral, onde também eram instalados os aparelhos 'chupa cabras', responsáveis por copiar os dados dos usuários de cartão. O levantamento feito pela Polícia aponta que o prejuízo causado pelo grupo é de mais de R$ 1 milhão.

As investigações começaram há cerca de oito meses, quando um comerciante procurou a Delegacia de Defraudações e Falsificações para denunciar que havia sido vítima de um golpe. A Polícia descobriu que a quadrilha levava uma vida de luxo com o dinheiro dos golpes que aplicava. “Eles costumavam gastar dinheiro com mulheres, 'bebedeiras', viagens e compra de carros de luxo”, explicou o delegado. Ele disse ainda que o bando é formado por pessoas com média de 25 anos de idade.

A maioria dos golpes eram aplicados em postos de gasolina, bancos e no comércio em geral, onde eram também colocados os aparelhos 'chupa cabras', resposáveis por copiar os dados dos cartões de crédito. A Polícia afirma que funcionários dos postos facilitavam o esquema e alguns até alugavam as máquinas para que o 'chupa-cabra' fosse instalado.

O gerente executivo da Polícia Civil Metropolitana disse ainda que todos os envolvidos responderão pelos crimes de formação de quadrilha, receptação, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. “Para a prática desse último crime, as investigações apontaram que alguns integrantes do grupo compraram vários imóveis de luxo, em bairros como Manaíra, na orla marítima de João Pessoa, e Bancários, na Zona Sul", disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 119 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal