Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

24/05/2013 - AFP Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Guatemala extradita ex-presidente Alfonso Portillo aos EUA

Por: Maria Isabel Sanchez


CIDADE DA GUATEMALA — O ex-presidente guatemalteco Alfonso Portillo (2000-2004) foi extraditado nesta sexta-feira para os Estados Unidos, onde enfrentará acusações de lavagem de dinheiro, o que o torna o primeiro ex-governante latino-americano a ser entregue à Justiça americana.

"Até logo, povo da Guatemala", disse Portillo pouco antes de entrar em um avião americano na sede da Força Aérea guatemalteca, no sul da Cidade da Guatemala, onde dezenas de seguidores manifestavam seu apoio ao ex-mandatário.

Portillo, de 61 anos, foi acompanhado por agentes americanos até a aeronave em meio a um forte esquema de segurança.

O governante classificou sua extradição de "sequestro", acusando o governo do presidente Otto Pérez de "violar a lei", pois ainda tinha recursos pendentes nos tribunais guatemaltecos.

O governo guatemalteco não se pronunciou até o momento sobre a extradição de Portillo.

"Estão cometendo uma grande ilegalidade, cometeram ilegalidades comigo desde o início. Violaram todos os meus direitos", disse Portillo, que levava dois livros nas mãos.

Portillo (2000-2004) foi acusado junto com seus ex-ministros Manuel Maza (Finanças) e Eduardo Arévalo (Defesa) de ter conspirado para desviar 15 milhões de dólares do Ministério da Defesa em 2001.

O ex-presidente havia apresentado vários recursos para evitar sua extradição aos Estados Unidos, aprovada em novembro de 2011 pelo ex-presidente Álvaro Colom (2008-2012).

Ele foi detido no dia 26 de janeiro de 2010 quando tentava fugir do país - rumo a Belize - a pedido de um tribunal de Nova York, que exige sua extradição pelo crime de conspiração para lavar 70 milhões de dólares em bancos americanos. Portillo foi acusado formalmente em 2009.

Os EUA parabenizaram o governo da Guatemala pela extradição de Portillo, informou nesta sexta um porta-voz do Departamento de Estado, William Ostick.

"Saudamos o compromisso das autoridades guatemaltecas com o fortalecimento do Estado de Direito e com o combate ao crime organizado e à corrupção", afirmou o porta-voz em um e-mail enviado à AFP.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 121 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal