Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FRAUDES NAS EMPRESAS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 26/04 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

21/05/2013 - A Tarde Online / AFP Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-milionário entra para o Museu do Crime dos EUA


O ex-economista Bernard Madoff, que atualmente cumpre pena de 150 anos de prisão por comandar a maior fraude piramidal da história americana, conta a partir desta terça-feira, 21, com um espaço no Museu Nacional do Crime dos Estados Unidos.

"Madoff é o autor daquela que é considerada a maior fraude financeira da história deste país e isso mostra a magnitude de seus danos", avaliou no ato de inauguração o chefe de operações do museu em Washington, Janine Vaccarello.

Na vitrine destinada a Madoff se encontram objetos de Wall Street, tais como uma carta escrita à mão na qual pediu perdão a seu filho Andrew, uma serpente de madeira que guardava em seu iate e a chave-mestra que abria todas as portas dos escritórios que sua empresa possuía na Terceira Avenida de Nova York.

Para reunir os móveis e utensílios, o museu contou com a colaboração do filho Andrew, cujo irmão foi encontrado enforcado em seu apartamento em 2010, uma morte que a família qualificou como uma "trágica" consequência do "monstruoso delito de seu pai".

Bernard Madoff, de 75 anos, cumpre pena de 150 anos de prisão após assumir sua culpa em 2009 diante de um juiz de Nova York por ter montado e mantido a maior fraude piramidal da história de Wall Street durante duas décadas, que ele mesmo cifrou em US$ 50 bilhões.

Um dia antes de ser detido, Madoff reuniu seus filhos, que trabalhavam com ele, e os contou que o verdadeiro sucesso de sua empresa, Bernard L. Madoff Investment, consistia em captar constantemente novos clientes para destinar o dinheiro ao pagamento dos juros prometidos aos mais antigos.

"Os delitos fiscais e, especialmente, a fraude em investimentos são ameaças silenciosas que estão destruindo os sonhos de muitos americanos hoje em dia", disse o ex-diretor assistente do escritório do FBI (polícia federal americana) em Washington, Joe Persichini.

Dessa forma, na seção de "Fraudes" do Museu do Crime, Madoff dividirá espaço com as grandes figuras do crime americano, como a lenda do velho Oeste, Billy the Kid, até o chefe dos gângsteres de Chicago nos anos 1920, Al Capone.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 80 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal