Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

13/05/2013 - Diário Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Foto de refeição no Instagram ajuda a identificar casal suspeito de fraude


A foto de um bife publicada na rede social Instagram ajudou a polícia da Flórida (EUA) a identificar um casal envolvido num esquema de fraude. Os acusados - Nathaniel Troy Maye, 44, e Tiwanna Tenise Thomason, 39, - compareceram a uma audiência em Fort Lauderdale na sexta-feira e podem ser condenados até 12 anos de prisão.

O IRS (departamento de impostos dos EUA) tinha poucas pistas sobre um homem que teria, segundo ele mesmo, 700 mil identidades roubadas – esses dados poderiam ser usados em transacções fraudulentas para devolução de taxas.

A 5 de Janeiro, durante investigações, um agente disfarçado descobriu que o suspeito chamava-se Troy e namorava uma mulher conhecida como Thomason.

No dia 7 de Janeiro, o agente marcou um encontro com o casal no restaurante Morton's para comprar os dados ilícitos - a transacção foi feita, mas a pendrive continha 50 e não 50 mil identidades roubadas. Analisando os arquivos, as autoridades perceberam que o nome Troy Maye estava ligado aos dados, segundo a publicação local Sun Sentinel.

O agente Louis Babino, da unidade de investigação criminal da IRS, fez buscas online e encontrou o perfil @troymaye, que exibia no dia 7 de Janeiro a foto de um prato publicada no restaurante Morton's – mesmo lugar onde foi feita a transacção da pendrive. A imagem do perfil de Maye foi mostrada ao agente disfarçado, que confirmou ter comprado os arquivos àquele homem.

Com essas informações, as autoridades prenderam o casal no apartamento de Tiwanna, onde também encontraram duas pendrives com 55 mil identidades obtidas ilegalmente. Ela continua solta até à sua sentença ser decretada, a 19 de Julho, mas Maye está preso – ele já havia sido condenado anteriormente por fraude.

Actualmente, o perfil de Maye no Instagram está restrito para visualização de pessoas autorizadas – são 179 fotos e 3.581 seguidores. O Sun Sentinel não afirma como as autoridades viram as imagens, mas é provável que o perfil estivesse aberto na época das investigações.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 92 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal