Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

09/05/2013 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presidente da Famato é denunciado por falsificar documento para registro


A chapa 01 da eleição a presidência da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) encabeçada por Antonio Galvan acusou, nesta quinta-feira (09), realização de fraude em documento protocolado junto a comissão eleitoral.

De acordo com o advogado do grupo, Armando Biancardini Candia, o protocolo de registro da chapa teria sido adulterado, com o objetivo de prejudicar o grupo. Candia argumenta que o registro da candidatura foi protocolado dentro do prazo, no dia 13 de abril, às 17 horas e 20 minutos, ou seja, dentro do prazo previsto, que seria até as 17h30.

No entanto, ao ter acesso ao processo eleitoral, o advogado constatou que o que havia lá era uma cópia com o horário diferente, 17h39, quer dizer, já fora do prazo determinado. O advogado explica que o erro induziu decisão equivocada por parte da Comissão Julgadora. A Chapa 01 entrou com pedido de impugnação contra o registro da Chapa 02, chefiada pelo atual presidente da federação, Rui Prado, alegando extemporaneidade, já que o registro fora feito além do prazo previsto, no dia 14 de março.

No dia 12 de abril a Comissão Julgadora reuniu-se e decidiu que não acataria a impugnação do registro. Segundo Candia com o argumernto de que se levassem o prazo à risca as duas chapas estariam impedidas de concorrer.

O grupo ficou sem entender o argumento da Comissão e consultou o processo eleitoral constatando a diferença. “Esse é um erro que dá brecha para nulidade total do processo eleitoral. Nós acabamos de protocolar junto à Famato um pedido de providência ao presidente Rui Prado. Tem que haver separação entre o presidente e o candidato”, afirmou Candia.

A assessoria jurídica da chapa de Galvan deve realizar novo pedido de impugnação da Chapa 02 por extemporaneidade, além de levar a suposta fraude ao conhecimento do Ministério Público Estadual (MPE).

Outro lado

A reportagem procurou o atual presidente da Famato, Rui Prado, para ouvi-lo sobre o caso, contudo não foi possível contacta-lo devido ao falecimento de seu pai. Segundo a assessoria de imprensa da federação, a Comissão Julgadora opta por não se manifestar nestes casos, evitando assim transparecer qualquer indício de que há favorecimento de uma das partes envolvidas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 217 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal