Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

10/05/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suspeita de estelionato falsificava assinatura da primeira-dama do AM

Por: Tiago Melo

Mulher presa, atuava em negociações envolvendo imóveis de terceiros. Em um dos casos, vítima foi expulsa de uma casa vendida pela suspeita.

A empregada doméstica Maria Raimunda de Souza, de 28 anos, foi presa na tarde desta sexta-feira (10), no Centro de Manaus, suspeita de crime de estelionato. De acordo com a polícia, a mulher aplicava golpes com a assinatura falsificada da primeira-dama do estado, Nejmi Aziz e da titular da Secretaria de Administração do Estado, Luzia Barreto.

Maria foi detida em via pública e, segundo a polícia, não reagiu à prisão. De acordo com o delegado da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (DERF), Orlando Amaral, a mulher era investigada desde segunda-feira (6), quando 15 vítimas a denunciaram na delegacia. "Houve 15 registros diferentes. Às vítimas, a estelionatária afirmava que havia formas mais fáceis de conseguir a casa própria", disse.

O delegado informou que a mulher oferecia casas nos conjuntos Cidadão 10 e Viver Melhor, ambos na Zona Norte da capital. Segundo as vítimas, a mulher vendia as supostas casas por R$ 5 mil ou R$ 10 mil. "Ela chegava com as pessoas e dizia que tinha um documento da Suhab [Superintendência de Habitação do Amazonas]", disse Orlando Amaral.

Na delegacia, as vítimas apresentaram documentos falsos utilizados nas negociações das residências. "Tratava-se de uma 'autorização de ocupação de imóvel', documentos com assinaturas falsas em nome da primeira-dama e da secretária de administração", informou o delegado da Derf.

De acordo com o delegado, uma outra mulher, de 43 anos, seria a mandante de Maria, que apenas fazia contatos com as vítimas. "A Maria ganhava comissão de R$ 700 por cada casa vendida e o restante do dinheiro era levado para essa outra mulher", disse o delegado Orlando Amaral.

Ao G1, Maria informou que trabalha na casa da outra suspeita há quatro meses, prestando serviços domésticos. Ela também negou que tenha recebido qualquer valor pela suposta venda de imóveis. "Meu único salário era o de empregada doméstica. Eu acreditava que estava ajudando o meu próximo, facilitando a compra de uma casa para as pessoas necessitadas", alegou a suspeita.

A ambulante Socorro, de 45 anos, disse ter sido vítima da suposta estelionatária. A vendedora chegou a desembolsar R$ 5 mil, à vista, para adquirir um imóvel no Conjunto Viver Melhor. "Fiquei sabendo da oportunidade de comprar a casa através de um vizinho. Fiz contato com a Maria. Ela me mostrou a casa. Emprestei dinheiro de um agiota e paguei à vista. Depois de uma semana recebi a chave da 'minha casa'. Quando fui ao local, me expulsaram, dizendo que eu estava invandindo o local. Foi aí que descobri que já havia outros casos parecidos", disse a ambulante, que não quis revelar o sobrenome.

Apesar de não ter conseguido a casa nem recuperar os R$ 5 mil, Socorro acredita na inocência de Maria. "Ela [Maria] é uma pessoa muito inocente que veio do interior e que foi vítima da patroa", disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 322 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal