Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

10/05/2013 - Expresso Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

A maravilha que é um padre falso

Por: Henrique Raposo


Há dias, aterrou na Vila do Coronado (Trofa) um tal de Manuel Martins Leite. Brasonado com um "Dom" antes do nome e decorado com uma cruz, o sujeito chegou, viu e disse à população que era figurão da Igreja, estava ali o "Dom" e demais maquilhagem religiosa para o provar. Era tão importante que até estava a construir uma instituição de caridade em São Romão, portanto, se não se importam, meus irmãos, é favor de botar aqui umas moedinhas, Deus não dorme e já tem à sua espera um T2 junto dos anjinhos, minha querida irmã, obrigado pelo cheque. Sucede que Dom Manuel Martins Leite não existe. É uma criação de Fernando Leite Martins, um burlão magnífico. "Sou padre", garantiu ao Jornal de Notícias, mas o vigário oficial garante que não existe nenhum padre com aquele nome em todo o distrito do Porto.

Fernando Leite Martins, 54 anos, com residência conhecida no lugar de Querelêdo, Covelas, é casado, tem dois filhos e uma história antiga de burlas e falsificações. Anda nesta vida de wiseguy camiliano desde os anos 80. Entre março de 2010 e julho de 2012 esteve preso em Paços de Ferreira por burla qualificada. Uma repetição do filme de 2005. Nessa altura, o tribunal de Caminha condenou-o a três anos de cadeia, que, ora essa, não cumpriu. Porquê? Porque já estava a cumprir outra pena relacionada com um crime parecido. E, atenção, este crime é delicioso: em 1998, Fernando Manuel colocou um cabeção (aquela coisinha branca do colarinho dos padres, a gravata teológica, portanto) e comprou uma autocaravana com um cheque careca de 2 mil contos. As burlas soam melhor em contos, não é?

O mais engraçado é que Fernando Martins não é o primeiro padre falso a passar pelas terras da Trofa. Aliás, ao pé do sujeito que se segue, o nosso Fernando é um menino. Em 2004, Agostinho Caridade chegou à terra usando o pseudónimo maravilhoso de D. João Luís Amorim. O Padre Amorim fez casamentos, baptizou crianças e, claro, gatunou os fiéis mais incautos em alguns milhares de euros. Outra instituição de caridade em São Romão? Em 2007, o Padre Amorim, isto é, Agostinho Caridade foi finalmente detido em Santo Tirso enquanto baptizava um bebé. Camilo ia gostar de saber que o seu país ainda está de pé.

PS: se quiser fazer uma comédia, João Canijo tem aqui o material. O argumento escreve-se sozinho.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 142 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal