Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

07/05/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF indicia mais dois por fraudes em licenças ambientais no RS

Número de indiciados na Operação Concutare chegou a 24, diz assessoria. Nomes dos suspeitos de integrar esquema estão em segredo de justiça.

A Polícia Federal indiciou no início desta semana mais duas pessoas na Operação Concutare, que investiga um suposto esquema de corrupção na liberação de licenças ambientais no Rio Grande do Sul. A informação foi confirmada nesta terça-feira (7) pela assessoria de imprensa da corporação. Os nomes estão em segredo de Justiça.

A Operação Concutare foi deflagrada pela Polícia Federal na manhã de 29 de abril, dia em que 18 foram presos por suspeita de envolvimento em irregularidades na concessão de licenças ambientais no estado. Na última sexta-feira (3), a PF informou que 22 pessoas haviam indiciadas por participação na fraude ambiental, mas que número deve chegar próximo de 50. A PF espera concluir as investigações até o dia 25.

Os 28 mandados de busca e apreensão resultaram na apreensão de 22 computadores e notebooks, além de dispositivos de armazenamento de arquivos (pen drives, HDs e mídias), seis armas, diversos cheques e documentos, além de R$ 468 mil, US$ 44 mil (mais de R$ 88 mil) e € 5.280 (quase R$ 14 mil).

Além do Meio Ambiente de Porto Alegre. Luiz Fernando Zachia, e do Rio Grande do Sul, Luís Carlos Niedersberg, outros detidos tiveram os nomes confirmados pelos advogados: o ex-secretário estadual do Meio Ambiente Berfran Rosado, o empresário Nei Renato Isoppo e o geólogo Vanderlei Padova, além de três que foram liberados: o engenheiro agrônomo Disraeli Donato Costa Beber, o servidor da Fepam Ricardo Sarres Pessoa e o engenheiro Joel Machado Moreira.

As prisões duraram cinco dias, e os detidos foram liberados do Presídio Central no início da noite da última sexta-feira, após a Justiça ter negado o pedido de prorrogação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 300 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal