Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

07/05/2013 - A Crítica (Manaus) Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Operação da PF combate fraudes em institutos federais no Amazonas e em Rondônia

A operação 'Martelo' investiga crimes cometidos no âmbito de licitações públicas e a estimativa é de que o valor das fraudes supera o montante de R$ 40 milhões.

Na manhã desta terça-feira (7) a Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas, juntamente com a Controladoria Geral da União e a Secretaria da Receita Federal do Brasil, cumpre mandados na Operação ‘Martelo’, que visa o combate à corrupção e o desvio de erário em vários órgãos, no estado do Amazonas e em Rondônia. Estima-se que os valores das fraudes envolvam licitações e contratos públicos que superam o montante de R$ 40 milhões.

A operação cumpre sete mandados de prisão temporária, 30 mandados de busca e apreensão, 19 mandados de afastamento de servidores públicos de suas funções, 19 mandados de seqüestro de bens móveis, três mandados de seqüestro de bens imóveis, além de outras medidas cautelares previstas nos arts. 319 e 320 do Código de Processo Penal, em decorrência de investigações iniciadas em 2007, no âmbito de inquérito policial que tramita sob segredo de justiça, instaurado para apuração de crimes de corrupção ativa e passiva, fraudes em licitação, peculato, crimes contra a ordem econômica, quadrilha, falsidade ideológica, uso de documento falso, dentre outros.

Dos sete mandados de prisão temporária, seis são em desfavor de empresários e um em desfavor de uma servidora pública.

Entre os institutos federais investigados estão FUNASA, IFAM, UFAM e o IFRO, sendo certo que após a deflagração da Operação, ainda serão ouvidas mais de 60 pessoas, entre investigados e testemunhas.

Os mandados estão sendo cumpridos nos municípios de Manaus e Parintins, no Estado do Amazonas e no município de Porto Velho, no Estado de Rondônia, através de um contingente de aproximadamente 150 policiais, 16 servidores da CGU e 20 servidores da SRFB.

De acordo com a Polícia Federal, o nome da Operação faz referência ao instrumento de trabalho de pregoeiros e leiloeiros, na medida em que a maioria dos crimes objeto da investigação foram cometidos no âmbito de licitações públicas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 442 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal