Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

04/05/2013 - odiario.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Operação do Gaeco, ANP e Ipem em Maringá lacra bomba em posto de combustíveis

Por: Larissa Ayumi Sato, Roberto Silva e Leonardo Filho


Uma operação deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Maringá, em conjunto com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Instituto de Pesos e Medidas (IPEM), lacrou uma das bombas de um posto de combustíveis na manhã deste sábado (4). Foi constatada fraude nos marcadores.

Inicialmente, havia a informação de que a adulteração de combustíveis também seria investigada, o que foi corrigido posteriormente pelo delegado do Gaeco, Elmano Rodrigues Ciriaco.

O posto em questão é da Rede Juninho, localizado no Parque Industrial, próximo à Coca-Cola. Na bomba lacrada, de etanol e gasolina, segundo o delegado foi constatada fraude de 7,5% na gasolina e 6,8% no etanol. Os clientes abasteciam, por exemplo, 21,5L e acabavam levando apenas 20L. A bomba foi lacrada pelo Ipem, com uma etiqueta com a inscrição "instrumento incorreto".

De acordo com o promotor do Gaeco, Laércio Januário de Almeida, são de que há várias denúncias em relação ao estabelecimento comercial. "Iniciamos por um posto que já vem recorrente, mas devemos passar pelo maior número de locais possível", afirma. "O gerente do posto estaria envolvido, pois teria tentado enganar os fiscais".

O gerente do posto, que não teve o nome revelado pelo Gaeco, foi autuado em flagrante por crime contra relações de consumo, que prevê pena de até cinco anos de reclusão.

Procurado pela reportagem, o advogado do posto não quis dar declarações.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 90 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal