Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/11/2007 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia apura estelionato na venda de celulares


A polícia de Pirangi investiga a possibilidade de estelionato na venda de telefones celulares para comerciantes da cidade. O golpe seria aplicado por um casal de Bebedouro.

A comerciante Sônia Garcia tem uma pequena loja no Centro de Pirangi. Ela conta que a pedido de um amigo, Marcos Antonio Olivato, emprestou o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) da loja para que ele habilitasse sete celulares no plano empresa. “Ele disse que só usaria o meu CNPJ, mas que a conta não chegaria para mim”, diz.

Porém, em janeiro as contas começaram a chegar, e a dívida total passou de R$ 7 mil. Sônia entrou em contato com a operadora e conseguiu anular o débito, mas o seu nome continua com restrição em uma empresa de proteção ao crédito.”Não consigo comprar mais nada”, afirma.

A comerciante Marisa Garcia também foi vítima do golpe. Marcus ofereceu a ela cinco aparelhos celulares. “Ele disse que no prazo de uma semana os celulares chegariam, mas que não era para eu abrir a caixa”, diz.

Na conta recebida, há várias ligações que Marisa não reconhece. Ela conta que já pagou R$ 1mil, e que tem mais R$ 1,1 mil em dívida. Os sócios Roseli e Luiz disseram que também foram procurados por Elaine Olivato, prima de Marcos. A dupla pegou 18 celulares para empresa no plano pré-pago, mas os sócios receberam uma conta que já ultrapassa R$ 8 mil. “Nós os procuramos quando as contas começaram a chegar e eles disseram que tomariam providência”, diz Roseli Scaraficci.

Segundo as vítimas, Marcos e Elaine diziam que eram representantes de uma revendedora de celulares que funcionava em Bebedouro, cidade vizinha ao município. Roseli conta que procurou o dono da empresa e que chegou a ser ameaçada. “Ele disse que se eu fosse à Bebedouro, ele colocaria gente”da pesada” atrás de mim”, afirma.

Em Bebedouro, no local onde está instalada a loja, os vizinhos informaram que a empresa não funciona mais no lugar. Na delegacia de Pirangi, cinco vítimas do golpe já registraram boletim de ocorrência.

De acordo com o delegado Mário José Gonçalves, que apura o caso, o casal de posse com o CNPJ da empresa compravam vários celulares no plano pós-pago, depois cancelavam as linhas e reabilitavam como pré-pago. Posteriormente, esses celulares eram revendidos a outras pessoas, mas as contas eram enviadas aos primeiros compradores.

A equipe de reportagem foi até a casa dos acusados e tentou contato pelo telefone, mas não obteve retorno.

O delegado ouviu o depoimento das vítimas e dos acusados e já abriu inquérito para apurar o caso. “Eles estão respondendo inquérito pelo crime de estelionato”, afirma.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 441 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal