Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/11/2007 - Correio Braziliense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presos acusados de fraudes no Detran-DF

Por: Thomaz Pires


Após seis meses de investigação, a Polícia Civil do Distrito Federal desmontou esquema de corrupção no Departamento de Trânsito (Detran). As fraudes envolviam três servidores do órgão, seis despachantes e dois donos de concessionárias. Ao todo, 13 pessoas que integravam duas quadrilhas foram presas na manhã desta terça-feira. Os acusados prestavam serviços como cancelamentos de multas, vistorias simuladas e emissão da Carteira Nacional de Habilitação. O preço cobrado girava entre R$ 500 a R$ 2 mil. A polícia investiga o envolvimento de outros servidores do Detran.

Os empresários presos são donos da concessionária Stock Car, localizada na Cidade do Automóvel, em Brasília. Eles são suspeitos de agir em conjunto com servidores do Detran-DF e despachantes. Segundo a polícia, os dois pagavam propina para que os funcionários agilizassem a liberação da documentação dos veículos. Em alguns casos, as vistorias nem sequer chegavam a ocorrer. O documento era passado diretamente à empresa. Os despachantes ficavam encarregados de fazer a intermediação entre a concessionária e o Detran.

Suspeitas

A direção do órgão informou que os três servidores presos nesta manhã possuem salário superior a R$ 6 mil.“Não é a primeira vez que recebemos esse tipo de denúncia. Mas isso não significa que estamos sendo coniventes”, comenta o gerente de fiscalização do Detran, Silvain Fonseca. Ele acredita que o lucro dos funcionários com as fraudes era mais alto do que se imagina. “Ninguém que ganha mais de R$ 6 mil colocaria o emprego em risco por pouca coisa. Isso também deverá ser levado em consideração na investigação”, completa.

O Detran já antecipou que os condutores beneficiados pelo esquema terão todo o histórico analisado. De acordo com a direção, o órgão têm condições de fazer uma verificação criteriosa. Motoristas envolvidos vão responder na Justiça por corrupção ativa, que prevê de três a 17 anos de prisão. Já os servidores respoderão a processo administrativo e poderão ser exonerados.

Investigação

As investigações sobre fraudes no Detran foram conduzidas pela Delegacia da Ordem Tributária (DOT). O delegado-chefe, Gilberto Ribeiro, considerou como “complexa” a forma agir das duas quadrilhas. Segundo ele, os mandados de prisão concluídos nesta manhã são apenas uma primeira etapa das investigações. “As apurações ainda estão em curso. Há fortes indícios do envolvimento de outras pessoas, mas ainda não temos provas suficientes”, diz ele.

Para reunir elementos que incriminassem os investigados, a polícia utilizou escutas telefônicas. O delegado Gilberto Ribeiro confirmou o método adotado, mas ressaltou que todo o procedimento foi feito com autorização judicial.


Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 320 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal