Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

01/05/2013 - Último Segundo / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia solta dois dos 18 presos em operação de fraude em licença ambiental

Polícia Federal desmantelou esquema fraudulento e entre os presos estavam os secretários de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul e de Porto Alegre.

A Polícia Federal soltou o servidor da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) Ricardo Sarres Pessoa e o empresário Disraeli Donato Costa Beber, depois de tomar depoimento dos dois, em separado, na noite de terça-feira. Eles estavam entre os 18 presos na segunda-feira pela Operação Concutare, que investiga fraudes em licenciamentos ambientais emitidos por órgãos federais, estaduais e municipais no Rio Grande do Sul, e foram liberados porque os delegados que trabalham no caso consideraram os esclarecimentos que prestaram satisfatórios.

Todos os mandados de prisão emitidos pela Justiça têm caráter temporário e vencem nesta sexta-feira, podendo ser prorrogados por mais cinco dias. Os outros 16 detidos estão no Presídio Central de Porto Alegre. Quatro deles prestaram depoimento nesta quarta-feira. Até o início da noite nenhum havia sido liberado.

A operação da Polícia Federal sacudiu a política gaúcha. Os secretários do Meio Ambiente do Estado, Carlos Fernando Niedersberg (PC do B), e de Porto Alegre, Luiz Fernando Záchia (PMDB), foram presos e imediatamente afastados de seus cargos pelo governador Tarso Genro (PT) e o prefeito José Fortunati (PDT).

O ex-secretário estadual Berfram Rosado (PPS), que ocupou a pasta estadual durante o governo de Yeda Crusius (PSDB) e atualmente é sócio de uma empresa de consultoria ambiental, também está entre os presos. As bancadas do PSOL na Câmara de Vereadores e do PSDB na Assembleia Legislativa iniciaram mobilização para criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) em cada casa para investigar as conexões políticas do esquema.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 283 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal