Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

30/04/2013 - Jornal A Cidade Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Operação do MP prende seis por fraude em Pontal

Por: Mariana Lucera

Entre os suspeitos estão o ex-prefeito da cidade, que não foi encontrado para comentar o assunto.

Uma megaoperação do Ministério Público em conjunto com as Polícias Civil e Militar prendeu nesta segunda-feira (29) seis pessoas em Pontal suspeitas de envolvimento em um esquema de fraude contra a administração pública.

O rombo nos cofres da prefeitura pode chegar a R$ 25 milhões. O ex-prefeito Antônio Frederico Venturelli Junior (DEM) é um dos suspeitos envolvidos e era esperado na delegacia até o fim da tarde desta segunda.

O promotor Wanderley Baptista Trindade explica que as investigações começaram há quatro meses.
Nesta segunda, a polícia apreendeu diversos documentos públicos subtraídos da prefeitura em 11 pontos diferentes.

“Dos sete mandados de prisão, cinco são para ex-servidores públicos. O dinheiro era desviado por meio de fraudes em licitações”, afirma o promotor.

Trindade diz que o conteúdo dos documentos apreendidos e o nome dos envolvidos é mantido em segredo de justiça.

O promotor explica que as empresas envolvidas falsificavam documentos emitindo notas de produtos, por exemplo, que não eram adquiridos pela prefeitura de Pontal.

“As fraudes envolvem dispensão de licitação ilegal, superfaturamentos e ilegalidade em pregões”, explica Trindade.

Prisão temporária

O delegado André Luiz Jardini Barbosa diz que a Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar as denúncias.

Das seis pessoas presas, dois são irmãos do ex-prefeito e uma idosa de 71 anos. Os homens foram levados para a cadeia de Jaboticabal e a idosa para a cadeia feminina de Pradópolis. A prisão temporária tem duração de cinco dias e, após isso, pode ser pedido a prisão preventiva dos envolvidos.

Segundo o promotor, os papéis recolhidos foram encaminhados pela Secretaria da Fazenda, também para investigações.

Outro lado

A reportagem do A Cidade esteve na casa do ex-prefeito na tarde desta segunda, tocou o interfone e foi atendida por uma mulher, que informou apenas que ele não estava. Até o fechamento deste texto, ele não foi encontrado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 159 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal