Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

24/04/2013 - O Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

EUA testarão escâner manual para identificar falsas drogas anti-malária

Medicamentos falsificados e abaixo do padrão são uma preocupação chave em muitos países do mundo, onde a doença transmitida por mosquitos é um grande problema.

WASHINGTON, 24 Abr 2013 (AFP) - Reguladores americanos anunciaram esta quarta-feira, 24, um plano para testar um dispositivo manual capaz de escanear drogas, em questão de segundos, e determinar se são reais ou falsas, na tentativa de ajudar no combate à malária.

Medicamentos falsificados e abaixo do padrão são uma preocupação chave em muitos países do mundo, onde a doença transmitida por mosquitos é um problema e descobrir uma forma barata de testar medicamentos em campo representaria um ganho para esforços de saúde pública, afirmaram especialistas.

A Food and Drug Administration (FDA), agência que controla medicamentos e alimentos nos Estados Unidos, informou que o dispositivo, denominado Counterfeit Detection Device ou CD-3, é usado desde 2010 para rastrear cosméticos, comida, equipamento médico e cigarros, assim como investigar a falsificação de produtos e documentos questionáveis que entram nos Estados Unidos.

Falta verificar se o CD-3 pode ser útil na identificação de medicamentos contra a malária falsificados e abaixo do padrão, mas testes começarão no final deste ano em Gana, afirmou a comissária da FDA, Margaret Hamburg.

"Nós acreditamos que tem a capacidade de ser uma ferramenta de vanguarda", disse aos jornalistas.

O dispositivo, alimentado com bateria, utiliza uma variedade de comprimentos de ondas da luz para iluminar um produto e compará-lo com uma amostra verificável.

"Isto permite aos inspetores identificar produtos suspeitos e removê-los da cadeia de fornecimento", informou a FDA em um comunicado.

"Operar a ferramenta demanda um conhecimento científico ou técnico e pode ser usada até mesmo em comunidades remotas ou em lugares dotados de sistemas de cuidados sanitários muito básicos", acrescentou.

Cerca de 660.000 pessoas morrem em todo o mundo vítimas da malária.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 85 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal