Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

23/04/2013 - Bonde News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Gaeco 'ganha' mais um mês para apurar fraude em Londrina

Por: Guilherme Batista


O Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) concluiu no final de semana um dos inquéritos sobre a série de denúncias de fraude contra a construtora Iguaçu do Brasil. O órgão indiciou oito pessoas, entre elas o proprietário da empresa e ex-prefeito de Mandaguari, Carlos Alberto Oliveira.

Eles vão responder por estelionato e formação de quadrilha. Um dos indiciados também é acusado de falsidade ideológica. Sete dos oito acusados seguem detidos. O delegado do Gaeco, Alan Flore, lembrou que este é apenas um de 11 processos de investigação relacionados às denúncias. "Fizemos o desmembramento do caso por se tratar de muitos denunciantes. Queremos apurar o número exato de quantas pessoas lesadas e o valor total obtido pela empresa através das fraudes", explicou em entrevista à rádio CBN Londrina.

O caso veio à tona no mês, quando um grupo de 20 pessoas procuraram o Ministério Público reclamando de que teriam pago por imóveis construídos pela Iguaçu que ainda não foram entregues. "A empresa se utilizava da comercialização dos empreendimentos para aplicar golpes em consumidores da cidade", explicou Flore.

Cada processo de investigação trata de um condomínio construído pela empresa em Londrina. Pelo menos 630 famílias compraram imóveis da Iguaçu do Brasil. Levantamento feito pelos próprios consumidores lesados mostra que o prejuízo ultrapassa os R$ 100 milhões.

A partir de agora, o Gaeco tem mais um mês para concluir todos os processos de investigação. "Ganhamos mais tempo para apurar tudo de forma detalhada. E ainda podemos prorrogar o prazo por mais 30 dias caso seja necessário", ressaltou Alan Flore.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 94 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal