Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

23/04/2013 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Britânico condenado por venda de falsos detectores de bombas ao Iraque

Empresa de James McCormick vendeu aparelhos semelhantes aos que encontram bolas de golfe como se fossem eficazes e detectar explosivos.

Aparelhos semelhantes aos que ajudam a encontrar bolas de golfe foram vendidos a países como o Iraque, Geórgia e Bélgica como detectores de bombas pelo empresário britânico James McCormick, de 56 anos. O milionário, que com o negócio terá conseguido aumentar a sua fortuna em cerca de 59 milhões de euros, foi condenado por fraude nesta terça-feira por um tribunal londrino. No julgamento disse “nunca ter recebido qualquer queixa dos clientes” sobre os produtos que vendeu.

Os falsos detectores eram vendidos cada um a 27 mil libras (31.650 euros). Foram comprados por países como o Iraque para detectar bombas camufladas no solo ou escondidas em veículos. Segundo uma investigação realizada pelo programa Newsnight da BBC, só ao Iraque foram vendidos, entre 2008 e 2010, 6000 mil dos detectores produzidos pela sociedade ATSC, de McCormick. Após o programa da estação de televisão britânica, o Governo de Londres ordenou, em Janeiro de 2010, que fosse proibida a exportação dos aparelhos.

A investigação concluiu que oficiais iraquianos terão sido subornados para apoiarem a aquisição dos detectores, apesar de ser do seu conhecimento que estes não funcionavam. Sob a alegada eficácia dos detectores, muitos locais e viaturas foram considerados seguros. No Iraque, militares como o responsável máximo pela equipa de bombas e armadilhas de Bagdad, o general Jihad al-Jabiri, acabaram por ser condenados por corrupção, indica a BBC.

Um dos exemplos de casos em que os detectores de McCormick foram utilizados foi confirmado ao programa da estação britânica pelo inspector-geral do Ministério do Interior iraquiano. Aqil al-Turehi, que dirige a investigação no Iraque ao caso McCormick, conta que uma viatura carregada com rockets e mísseis conseguiu ter autorização de passagem em 23 postos de controlo das autoridades. Em todos os 23 locais era utilizados os aparelhos de McCormick. Em muitos outros continuam ainda a ser utilizados, como admitem testemunhas ouvidas pela BBC.

Na promoção dos falsos detectores, semelhantes a aparelhos para encontrar bolas de golfe com um valor de mercado de pouco mais de 20 euros, McCormick argumentava que os seus produtos conseguiam detectar pessoas e objectos sob qualquer material. Segundo o britânico, os detectores conseguiam encontrar praticamente tudo debaixo de terra ou de água, mesmo a um quilómetro de profundidade, fossem explosivos, drogas ou dinheiro. Durante o julgamento, a acusação defendeu que os aparelhos eram completamente ineficazes e fabricados sem qualquer base científica.

Ed Heath, um dos responsáveis britânicos na investigação ao esquema de McCormick, citado pela BBC, acusa McCormick de ganância. “McCormick demonstrou uma total desconsideração pela segurança daqueles que confiaram no aparelho para a sua própria segurança e protecção. Arrecadou muitos milhões de libras com a sua empresa gananciosa e criminosa”.

Haneen Alwan foi vítima da explosão de uma bomba em Janeiro de 2009. Estava grávida de dois meses. Sofreu um aborto e foi sujeita a 59 cirurgias. À BBC acusa “o homem que vendeu esses aparelhos de não ter consciência”. “É desprovido de moral. Como pode tê-los vendido só pelo dinheiro e destruir a vida de outras pessoas?”, questionou.

James McCormick nega as acusações que lhe foram feitas desde o início da investigação e durante o julgamento. Ficará a conhecer a sentença no próximo dia 2 de Maio.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 140 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal