Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

23/04/2013 - MS Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fábrica de sorvete é flagrada com fraude de energia em CG


Uma fábrica de sorvete foi flagrada com fraude de energia. O empresário tentou mascarar até 95% da medição do consumo e vai pagar agora mais de R$ 20 mil.

O cálculo já foi feito e segue para ser quitado pelo o responsável. Ele, que também responderá criminalmente pela fraude, é dono da fábrica RM Sorvetes, uma unidade industrial que funciona na rua Tenente Teneré 324, no Jardim Panamá, zona oeste de Campo Grande onde se concentra, hoje, um dos maiores índices de furto de energia e que gera um prejuízo, anual, da ordem de R$ 6 milhões.

Ali existem 12 mil unidades consumidoras que passarão por um rigoroso programa de inspeção que, inclusive, fiscalizará pontos do comércio. O trabalho conta com apoio de delegados e peritos do 7º Distrito, responsável pelo policiamento daquela região. Na primeira etapa, realizada na manhã desta terça-feira, dia 23 de abril, 22 empresas foram selecionadas para vistoria. A fábrica de sorvetes foi uma das empresas identificadas com fraude.

Na RM Sorvetes a adulteração no sistema de medição chegou a omitir até 95% do volume da energia consumida. Com essa prática criminosa, em determinados meses, a energia furtada dava para abastecer cerca de 80 casas populares. Mas como todo o sistema de distribuição de energia passou a ser acompanhado por um rigoroso monitoramento, a Fábrica bem como outros 3 estabelecimentos comerciais, Lava Jato Júlio de Castilho, Fabrica de Toldos e Serralheria Minas e o Depósito de Materiais de Construção Andrade foram tecnicamente identificados.

NA MIRA

A Enersul programou fiscalizar, este ano, 150 mil unidades consumidoras nos 74 municípios que compõem sua área de concessão. Na mira estão desde uma simples residência a uma grande indústria. O trabalho tem sempre dois pontos de partida. Um deles é uma criteriosa análise sobre o histórico de consumo que leva em conta aspectos como, por exemplo, capacidade instalada, períodos de atividades ao longo do ano e, até, o comportamento do clima. Outro vem pelas denúncias que entram por meio dos canais de atendimento ao público. A partir daí é definido e quantificado o universo a ser fiscalizado.
A etapa seguinte é composta de outros dois procedimentos. O primeiro consiste numa inspeção informada e presenciada pelo cliente ou um responsável pela unidade consumidora e, em determinados casos, acompanhada por autoridade do Setor de Segurança. Quando o caso envolve violação dos lacres e adulteração no medidor, o equipamento é substituído e encaminhado para perícia técnica no INMETRO-Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. Para esse tipo de procedimento a equipe também informa e registra, em formulário padrão do setor elétrico, que o consumidor tem pleno direito de acompanhar, presencialmente em data e hora agendadas, todos os passos do Instituto que tem capacidade tecnológica apurar resultados com precisão e, fé pública, para emitir laudos.

É com base nessa competência do INMETRO que as empresas de energia elétricas, a exemplo da Enersul, se baseiam para combater as fraudes em medidores e instalações elétricas. O furto de energia e um problema que, quando não é combatido, causa risco de morte á quem vive num imóvel com esse tipo de ligação, pode gerar interrupções no abastecimento de uma comunidade e ainda causar prejuízo aos cliente honestos já que, uma parte dos custos da energia desviadas pelas fraudes, é rateada entre todos os consumidores.
Até agora o trabalho de fiscalização, programado para 2013, foi realizado em 43 mil unidades e identificou cerca de 9 mil irregularidades.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 120 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal