Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

12/04/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasil ocupa 7º lugar no ranking de fraudes com cartões de crédito

Por: Veruska Donato

Pesquisa foi feita em 17 países e prejuízos já ultrapassam R$ 1 bilhão. Empresas estão criando diversas tecnologias para ajudar no combate.

Uma pesquisa feita em 17 países mostrou que o Brasil ocupa o 7º lugar na lista dos que mais são bombardeados por fraudes com cartões de crédito e débito. Os prejuízos já ultrapassam R$ 1 bilhão. As novidades para combater esses crimes são os cartões de crédito com minicomputador e o reconhecimento do rosto dos clientes nos caixas eletrônicos.

A cada 15 segundos no Brasil, uma pessoa usa documentos falsos. No ano passado, foram dois milhões de tentativas de fraude. Para impedir a ação dos criminosos, uma empresa criou um programa que compara a digital do cliente com a foto e o número do documento dele.

Segundo o presidente Igor Rocha, a tecnologia permite verificar além da impressão digital. “Vemos o padrão de veias do dedo. Então, precisa ser um dedo vivo, realmente humano. Se não for um dedo humano, a tecnologia é capaz de identificar e recusar a informação da impressão digital.”

Outra tecnologia faz o reconhecimento fácil. A câmera tira a foto e depois, no computador, cada detalhe do rosto é analisado e comparado com a foto original. A tecnologia vem sendo sondada pelos bancos para ser usada em caixas eletrônicos.

“Quando ele for naquele banco retirar o dinheiro, ele vai verificar. Uma câmera vai identificar se ele é realmente aquele cadastrado e aí libera ou não”, explica o diretor comercial Getúlio Nery Cardoso.

No Brasil, 33% dos consumidores dizem que já foram vítimas da fraude em cartões. Por isso, as empresas investem nessas tecnologias. Os novos cartões não têm nem os últimos quatro dígitos e nem o código de segurança. “O cartão é como se fosse um minicomputador, onde ele tem uma bateria, um processador, um software e uma tela que é o display, na verdade”, fala o gerente comercial Maurício Novoa Aracema.

Os cartões só funcionam se tudo estiver ligado. Os quatro últimos dígitos aparecem quando a pessoa disca uma senha. O mesmo procedimento vale para o código de segurança. De acordo com o diretor da feira de cartões, João Paulo Picolo, o consumidor brasileiro terá isso ainda este ano, a partir do segundo semestre.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 89 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal