Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

09/04/2013 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Homem se passa por funcionário do MEC e aplica golpe em escolas do PI

Por: Caroline Oliveira

Uma professora de Altos foi lesada em R$ 400 ao acreditar no homem que se passa por funcionário federal.

Um golpista está atuando em escolas públicas do interior do Estado oferecendo notebooks a preço de R$ 200,00 a R$ 500,00. Ele se passa por funcionário do Ministério da Educação. O estelionatário já aplicou golpes em professores dos municípios de Altos, Boa Hora e cidades da região.

Ele se identifica como Paulo César Porto Sousa e passa por responsável para instalação da sala de informática. A Polícia de Altos abriu inquérito para apurar o caso. Uma das vítimas fez a foto do suposto golpista e entregou a polícia.

Segundo professores, que não querem se identificar, Paulo César chega à escola dizendo que será o responsável pela instalação da sala de informática a pedido do Governo Federal e vai envolvendo os docentes em uma conversa sobre os aparelhos que serão instalados.

Uma professora de Altos foi lesada em R$ 400. “Depois de olhar a sala, ele volta à sala dos professores e começa a oferecer notebooks por R$ 500, dizendo que são sobras de escolas que foram fechadas e que não teria sentido ele retornar com os aparelhos. Mas, você tem que dá o dinheiro logo, antes de ele entregar o computador. Por conta disso um dos professores começou a estranhar e perguntar pelos aparelhos, que ele dizia levar junto com os que seriam instalados na escola”, explicou uma professora de escola pública de Altos.

Ela informou que como os professores disseram não ter dinheiro no momento, ele focou em apenas uma, oferecendo um notebook por R$ 200 e mais a impressora. Dela, Paulo César conseguiu levar R$ 400.

O professor que desconfiou da atitude conseguiu tirar fotos e anotou a placa do carro que ele andava: um Siena, cor cinza, de placa NNG-7002 de Goiânia. “Fomos à delegacia e o delegado checou a placa e viu que era clonada de um Pálio. Então fomos até a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para denunciá-lo e vamos à Polícia Federal já que ele se identificou como funcionário federal”, afirmou a docente.

Paulo César Porto Sousa usa um crachá do governo federal e diz que é de Goiânia e chega às cidades com todas as informações sobre as escolas e os professores, por isso o medo delas em se identificarem. “Graças a Deus só uma deu o dinheiro, mas a conversa é muito bonita e envolvente. Eu que vejo isso todos os dias na televisão e mesmo assim eu cai, se não fosse o professor ele tinha levado mais dinheiro nosso”, acrescenta a docente.

Falta de Segurança

A professora reclama da falta de segurança nas escolas públicas do Piauí, que em muitas não há vigias e por isso o acesso de pessoas estranhas facilmente. “No final de semana ele esteve em Caxias, mas não entrou porque o vigia não deixou. Em Boa Hora ele entrou e em Altos também. Ele só ia sair quando conseguisse alguma coisa e se ele tivesse armado? Porque anda com uma bolsa preta que não deixa ninguém chegar perto! Ficamos a mercê dentro da escola”, destacou a professora.

Policiais da Delegacia de Altos estão investigando o caso e solicitam que quem tiver informações sobre Paulo César que ligue para o distrito: (86) 3262-2045.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 144 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal