Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

09/04/2013 - Bonde News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Delegado acusado de corrupção é preso em Apucarana

Por: Guilherme Batista


O delegado-chefe da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, Valdir Abrahão, foi preso por volta das 19h30 desta terça-feira (9), acusado de participação em um esquema de pirataria desbaratado pelo Ministério Público (MP) através da operação Jolly Roger. leia mais
Empresários presos são transferidos para Londrina

Logo após o início da operação, que resultou na prisão do delegado e de outras 23 pessoas, Abrahão foi afastado das funções. O Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) chegou a pedir a prisão dele no início da tarde, mas a solicitação foi negada pela Justiça. "Recolhemos novos elementos e declarações durante a tarde e conseguimos embasar novo pedido, que, desta vez, foi acatado pela Justiça", explicou o coordenador do Gaeco em Londrina, promotor Cláudio Esteves.

De acordo com as investigações, Abrahão e dois investigadores de polícia são acusados de corrupção passiva por receber propina dos empresários responsáveis pelo esquema de pirataria. Em troca da vantagem indevida, segundo o MP, os integrantes da Polícia Civil 'acobertavam' os crimes praticados.

O delegado afastado e a dupla de investigadores devem ser encaminhados ainda na noite desta terça-feira para Curitiba, onde ficarão presos em sala especial. "Vamos passar por Londrina para encontrar os dois policiais e já fazer o encaminhamento do trio para a capital", explicou o promotor. Os três devem ser escoltados de carro durante a madrugada. Os demais acusados vão continuar detidos na unidade dois de Penitenciária Estadual de Londrina (PEL 2).

As empresas acusadas produziam bonés e camisetas falsificadas. Os produtos eram encaminhados para São Paulo, onde eram vendidos em lojas na 25 de Março. Os empresários responsáveis são acusados de violar marcas famosas, sonegar impostos e lavar dinheiro.

Abrahão, os dois investigadores e os outros 21 presos vão responder por sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, falsidade ideológica e corrupção - ativa e passiva.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 183 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal