Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

08/04/2013 - Portal Exame / Info Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso cartola nas redes sociais possui até livro próprio

“Pai Juvenal” é um perfil falso sobre o presidente do São Paulo Futebol Clube que faz muito sucesso nas redes sociais.

São Paulo - Os cartolas são figuras conhecidas e marcantes no meio do futebol. Com pompa de autoridade e frases marcantes que ocupam as manchetes dos jornais esportivos, os dirigentes dos clubes estão tomando espaço também na web.

Mas nas redes sociais, quem chama atenção são os falsos cartolas. Um dos exemplos bem sucedidos de personagem fake na internet é o “Pai Juvenal” – perfil falso sobre o presidente do São Paulo Futebol Clube, Juvenal Juvêncio.

Na vida real, Juvenal Juvêncio é conhecido pelas polêmicas e bem humoradas declarações, além da supervalorização do clube que dirige. Já na internet, o Pai Juvenal possui ego e bom humor mais elevados do que o número de seguidores. No Facebook, o perfil falso conta com 33 mil fãs, enquanto que, no Twitter, a conta tem quase 25 mil seguidores.

Em entrevista a Info Online, o autor do perfil de cartola mais famoso da internet prefere não revelar a sua identidade, mas expõe os motivos que o levaram a criação do perfil. “Eu via outros fakes engraçados no Twitter e decidi dar as caras também. Eu acho que deu certo. Aos poucos, as pessoas foram vendo que o Pai Juvenal até que é um velho engraçado”, afirma.

Administrado por somente um usuário, Pai Juvenal afirma que o conteúdo publicado é de autoria própria, e que não divide o perfil com mais ninguém. “Eu até recebo e-mails de pessoas que querem ‘trabalhar’ no perfil, que gostariam de ficar escrevendo posts, mas presidente só tem um mesmo. E eu não quero dividir o whisky com ninguém”, diz.

Pai Juvenal não se irrita com os comentários de torcedores das equipes rivais. Para isso, ele exibe o seu segredo. “Dou risada. E tomo um whisky”, fazendo referência à fama de apreciador de whisky que o presidente do São Paulo tem.

O administrador também já recebeu intimidações por conta da rivalidade no campo. “Já recebi até ameaças de torcedores argentinos depois da final contra o Tigre”, afirma o Pai Juvenal, recordando a final que o seu clube saiu vitorioso em cima do time do país vizinho.

Outro ponto curioso é a confusão que muitos usuários ainda fazem com a figura verdadeira e o perfil falso. “Eu recebo muitas mensagens de empresários de futebol oferecendo jogadores, de garotos que querem fazer testes no São Paulo e de empresas querendo vender whisky, vinho e cerveja”, afirma JJ.

O sucesso das mensagens é tão grande que o idealizador do fake lançou um livro com uma compilação das melhores frases. Entretanto, a brincadeira não rendeu lucro para o autor. “No Brasil, livro não dá dinheiro. A não ser que você seja o Paulo Coelho ou a moça que escreveu 50 Tons de Cinza”, afirma.

Pai Juvenal afirma que o livro “Whisky com Bolachas” é ótimo para trazer ao mundo físico as engraçadas frases que publica no mundo virtual. “Só aceitei fazer o livro porque era uma ótima maneira de eternizar o personagem, de tornar físico algo que só existe na internet”, diz o administrador do perfil fake.

O dono do falso perfil nunca se encontrou com o verdadeiro Juvenal Juvêncio, mas garante que o perfil é bem visto entre os mais próximos do presidente. “Fiquei sabendo que muita gente no São Paulo via tudo isso como uma brincadeira e continuei o projeto, enviei o convite para a cerimônia de lançamento e depois também mandei o livro. Me disseram que ele recebeu e, como não reclamou, acho que gostou”, afirma.

Questionado sobre os “corneteiros” - torcedores que mais criticam o time em vez de apoiar – Pai Juvenal lembra que os verdadeiros reclamões estão no estádio. “Eles ficam ao lado direito da arquibancada azul do Morumbi. Acho que ali estão todos os corneteiros são-paulinos do mundo. Ali o povo não torce, reclama. E, torcedor pra mim, só pode ‘cornetar’ antes e depois do jogo. Durante a partida tem que empurrar. Depois vem Facebook e Twitter.”, recomenda Pai Juvenal, que só abandona o perfil no dia em que suas declarações não forem mais engraçadas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 137 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal