Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/11/2007 - Diário de Natal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Apreendidos R$ 65 mil em notas falsas


A Polícia Civil apreendeu mais de R$ 65 mil em notas falsas de vinte e cinquenta reais. O dinheiro estava na posse de José Adriano de Lima, 36 anos, natural de Bananeiras/PB e proveniente do estado de São Paulo. Juntamente com as notas falsas foram encontradas 15 pedras de crack em um envelope de suco em pó.

O responsável pela autuação, delegado adjunto da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos (DEFUR), Atanávio Gomes, relata que a prisão foi efetuada na casa de José Adriano, na rua Santa Isabel, Jardim Progresso. A Polícia Civil estava realizando diligências após o recebimento de denúncias da existência do dinheiro falso.

Segundo o delegado, as notas falsas e a droga estavam dentro de um saco, enterradas junto a um coqueiro no quintal da casa do acusado. O detento foi autuado em flagrante pelos crimes de uso de moeda falsa e depósito de drogas. Juntamente com esse material foram apreendidos dois celulares e um veículo Chevrolet Celta, placas DSF4598 de São Paulo/SP, que está registrado no nome da irmã do acusado. Não foram encontrados máquinas ou materiais para falsificação.

Segundo os indícios colhidos até o momento, o delegado afirma que o dinheiro falso é proveniente de São Paulo e que seria distribuido na cidade durante o Carnatal, ‘‘numa grande derrama de dinheiro falso na cidade’’. Ao todo foram apreendidas 1.017 notas de R$ 20 e 920 notas de R$ 50, totalizando a quantia de R$ 66.340. O dinheiro falso será encaminhado para perícia, a ser realizada pelo Banco Central ou pela Polícia Federal. O inquérito seguirá para a Polícia Federal, por se tratar de crime federal. A pena para uso de moeda falsa varia de 3 a 12 anos de prisão.

O delegado informou que a casa onde José Adriano foi preso já era de sua propriedade. Ele a teria adquirido por R$ 15 mil a um traficante conhecido como ‘‘Buiú’’, que está preso. José Adriano faria viagens frequentes entre São Paulo e Natal e estaria na cidade há 15 dias. No estado paulista ele responde por processos por porte de armas e furto. Ele atuaria principalmente na cidade de Guarulhos. Pela ausência de materiais, o delegado indicou que o acusado deve ser o responsável pela distribuição do dinheiro falso, mas ainda não encontrou indícios que o relacionem à outros falsários.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 371 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal