Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

01/04/2013 - JB Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

SP: filha de ex-coordenador do Samu depõe por fraude dos dedos de silicone

Esquema ocorria no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Ferraz de Vasconcelos.

Em depoimento na manhã desta segunda-feira ao Ministério Público de São Paulo, a médica Aline Monteiro Cury negou envolvimento na fraude ao sistema de ponto eletrônico com uso dedos de silicone no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Ferraz de Vasconcelos. Ela é filha do ex-coordenador do Samu, Jorge Cury. Os dois e outros cinco servidores do local foram afastados por suspeita de participação no caso.

Aos promotores de Justiça Daniel Magalhães Albuquerque Silva e Sérgio Ricardo Gomes de Moura, a médica afirmou que não forneceu suas digitais para a confecção de nenhum simulacro de silicone. Segundo ela, "deve ter ocorrido alguma fraude para a obtenção de suas digitais".

Em depoimento que durou duas horas, Aline afirmou também que sabia da existência dos dedos de silicone, mas ressalvou que não tinha conhecimento de como eram utilizados, nem de quem eram as digitais inseridas fraudulentamente no sistema de ponto eletrônico. Ela colocou à disposição do Ministério Público seus sigilos telefônicos, bancários e fiscal. Na próxima semana serão ouvidos outros investigados.

Ao todo, sete servidores do Samu são suspeitos de participação da fraude do ponto eletrônico. Além de Aline e Jorge, também foram afastados Thauane Nunes Ferreira, Rodrigo Gil de Castro Jorge, Felipe de Moraes, Caio José Lozito Mantovani e Ronnie Muniz de Oliveira.

O caso

No dia 10 de março, a médica Thauane Nunes Ferreira foi flagrada validando com os moldes de dedos de silicone a presença de colegas que não estavam cumprindo plantão no Samu. Durante depoimento que prestou ao Ministério Público no último dia 15, a jovem de 28 anos disse que o esquema seria chefiado pelo coordenador do serviço, Jorge Luiz Cury. A suspeita é que os plantonistas recebiam da prefeitura sem, de fato, trabalhar.

O laudo emitido pelo Instituto de Criminalística indica que as seis digitais encontradas nas próteses de silicone que estavam com Thauane são de médicos do Samu de Ferraz. Um dos dedos é da própria médica. Os de Rodrigo Gil de Castro Jorge, Felipe de Moraes e Aline Monteiro Cury, filha de Jorge Cury, foram descobertos durante o próprio flagrante com comprovantes dos nomes que saíram da máquina de ponto. Na última semana, foi concluído que outros dois dedos são dos médicos Caio José Lozito Mantovani e Ronnie Muniz de Oliveira, também lotados no Samu.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 145 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal