Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

31/03/2013 - Circuito Mato Grosso Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

FALSA COBRANÇA: Estelionatários usam nome da Corregedoria de Mato Grosso


Estelionatários aproveitam informações de títulos protestados publicadas em jornais de Cuiabá para dar golpes em nome da Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso e do Cartório do 4º Ofício da Capital. O golpe é aplicado desde 2009 e se intensificou nos últimos meses. Por isso, o Poder Judiciário e a unidade cartorária têm alertado a população para não efetuarem pagamentos por meio de depósitos.

Diretora do Departamento Orientação e Fiscalização (DOF), Nilcemeire dos Santos Vilela explica que os golpistas usam o emblema das instituições para enviar e-mail de cobrança. Diante dos dados do devedor expostos em jornais locais, por determinação da lei, os criminosos aproveitam as informações para convencer a vítima.

Nilcemeire destaca que a Corregedoria não faz cobranças, não manda e-mail ou telefona para devedores. Reforça que o papel do órgão é de fiscalização e não de cobrança. “Fica fácil acreditar ser verídica a cobrança porque o estelionatário tem todos os dados da vítima”, ressalta.

Silvana Molina Vallim, tabeliã substituta do cartório, atesta que a mesma fraude é feita em nome do 4º Ofício. Ela orienta que as pessoas não efetuem pagamento por meio de depósito, uma vez que essa não é a modalidade de quitação de débitos utilizada pelo cartório.

“As cobranças são realizadas por meio de ficha de compensação enviada pelos Correios para o endereço do devedor. Quando não achamos a pessoa, publicamos no jornal e pedimos que a pessoa compareça pessoalmente no cartório. Ligamos eventualmente, mas sempre pedimos que a pessoa vá pessoalmente. Não encaminhamos e-mail e nem pedimos que sejam realizados depósitos”.

A tabeliã aponta que já registrou vários boletins de ocorrência na Polícia, denunciando a situação. Porém, nenhuma providência efetiva foi tomada para solucionar a questão. “Nunca nos chamaram para prestar qualquer informação. E os golpistas continuam atuando e prejudicando a população”, lamenta.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 124 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal