Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

22/03/2013 - TechTudo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Especialistas em segurança alertam para golpe após fim do MSN Messenger

Por: Thiago Barros

A empresa Kaspersky, especializada em segurança online, alerta: o fim do MSN Messengerjá está despertando nos hackers.

A empresa Kaspersky, especializada em segurança online, alerta: o fim do MSN Messengerjá está despertando nos hackers novas ideias de golpes que podem enganar usuários e contaminar seus computadores. O estudo realizado pelos pesquisadores da companhia comprovou que já existem sites maliciosos que se aproveitam do nome do mensageiro instantâneo para ludibriarem internautas pela web.

Como exemplo, a firma destaca a busca pelos termos MSN Messenger no Google, que é o buscador mais utilizado. O primeiro resultado em português, que aparece como um anúncio relacionado ao software, já é de um site malicioso, criado para fazer a distribuição de um Trojan bancário, disfarçado como instalador do Messenger.

“Monitoramos links maliciosos em tempo real, através da nossa proteção em nuvem KSN. Com ela, descobrimos domínios .br hospedando malware e usando nomes que sugeriam ser do programa MSN. Iniciamos uma investigação para determinar a origem dos domínios e vimos que os mesmos foram registrados por cibercriminosos. Ainda na última quinta-feira, descobrimos outro domínio malicioso. Ele já foi removido do ar, mas isso mostra que os cibercriminosos são insistentes”, afirmou Fabio Assolini, analista de malware senior da Kaspersky Lab no Brasil, em entrevista ao TechTudo.

De acordo com Assolini, não há uma melhor maneira de evitar riscos do que ter atenção ao sites em que você clica. Segundo ele, só fazer downloads dos sites das fabricantes já pode ser um ótimo começo. O especialista explica ainda porque páginas como Google, Yahoo e outras gigantes não conseguem bloquear anúncios maliciosos em seus sites.

“Basicamente, o Google vende palavras no AdSense. O que estes criminosos estão fazendo é se passar por clientes legítimos, que compram essas palavras mas as usam de maneiras maliciosas”, destacou.

Brasileiro está sempre ligado

Mas o povo brasileiro, de acordo com o especialista, é um exemplo de como deve ser o comportamento nestes casos. Segundo Fabio, a noção do internauta do Brasil sobre os vírus e sobre a necessidade de se proteger na Internet vem aumentando a cada ano. O analista destaca, porém, que os golpes de “engenharia social” são os que mais pegam a comunidade web brasileira.

“O usuário brasileiro é curioso, social, passional, por isso os ataques que usam engenharia social são tão bem sucedidos entre nós. A consciência dos usuários com relação as ameaças está melhorando e diversos deles já podem reconhecer os golpes mais comuns circulando por email ou redes sociais”, disse.

Porém, uma área que precisa de mais cuidado, no Brasil e no mundo, é a de aparelhos móveis. Para Fabio, a bola da vez é o Android, plataforma mobile do Google e que vem sendo alvo de muitos aplicativos maliciosos nos últimos anos. Ele avisa: é fundamental para os usuários terem antivírus em seus tablets e smartphones.

“O Android é a bola da vez. Em 2012, 99% dos vírus mobile que detectamos foram criados para ele. Donos de um smartphone Android devem usar um antivírus, pois o numero de ameaças é cada vez maior. Essas ameaças estão cada vez mais próximas do brasileiro”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 112 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal