Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

25/03/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende em banco de Limeira suspeitos de aplicar golpe do boleto

Advogado de 65 anos e operador de 31 anos são acusados de estelionato. Fraude adultera códigos de barras de impostos federais e desvia dinheiro.

Um advogado de 65 anos e um operador de máquinas de 31 anos foram presos dentro de uma agência bancária na área central de Limeira (SP) por suspeita de estelionato. Segundo o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), os dois integram um grupo criminoso especializado no "golpe do boleto", que adultera códigos de barras de impostos federais para o desvio de dinheiro em contas alugadas pela quadrilha.

Os suspeitos foram presos na sexta-feira (22) quando sacavam R$ 10 mil e retiravam um cheque administrativo no valor de R$ 200 mil, mas a informação foi divulgada nesta segunda-feira (25) pela assessoria de comunicação do Deic. O advogado, de acordo com o departamento, atua em Campinas (SP) e teria alugado a conta bancária do operador de máquinas por R$ 5 mil.

O dinheiro do golpe teria sido desviado de uma cobrança de tributos no valor R$ 270 mil de uma indústria de São Bernardo do Campo (SP), no Grande ABC. A fraude consiste na adulteração do código de barras e na sequência numérica de boletos bancários de pagamentos destinados ao governo federal. Com a alteração dos números no documento, o dinheiro é depositado em contas alugadas pela quadrilha.

Os policiais do Deic ainda investigam como os golpistas fazem as alterações nos boletos e conseguem as informações sobre os pagamentos realizados pelas empresas. O departamento informou ainda, em nota, que as empresas não desconfiam do golpe, pois possuem o comprovante da quitação do débito. O problema só é detectado quando os órgãos públicos cobram a dívida em atraso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 93 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal