Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

31/10/2007 - Campo Grande News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia indicia 55 por golpe com celulares oficiais

Por: Marta Ferreira


A Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) divulgou hoje que foi concluído ontem, 30 de outubro, o inquérito que investigou um esquema de uso irregular de telefones celulares oficiais, com a participação de um servidor público e comerciantes.

A cargo da Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações, Falimentares e Fazendários) o inquérito indica 55 pessoas, 30 a mais dos que as 25 que haviam sido apontadas como envolvidas no escândalo, quando ele foi tornado público, cerca de dois meses atrás.

Na divulgação dos resultados do inquérito, não há informações sobre o valor do prejuízo ao estado. Quando o golpe foi descoberto, a estimativa inicial é de que ultrapassa meio milhão de reais, mas poderia ser bem mais que isso.
Os indiciamentos, conforme a Sejusp divulgou, foram pelos crimes de estelionato, formação de quadrilhada e peculato, que é o uso de cargo público para tirar vangagem.

As investigações, que ganharam o nome de “Operação Oba Oba”, concluíram que linhas de celular pertencente ao Estado estavam sendo utilizadas por particulares, que, além de utilizarem para realizar ligações que eram pagas pelo Tesouro Estadual, também comercializavam bônus através da modalidade “Pula-Pula”, da empresa Brasil Telecom, e locando os aparelhos celulares.

“A investigação foi evolutiva e complexa, todos os beneficiados pela fraude tiveram suas responsabilidades individualizadas e responderão judicialmente por seus crimes”, declarou o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, sobre a investigação.

Resultados - O diretor-geral da Polícia Civil, Fernando de Paula Lousada, classificou como positivos os resultados da “Operação Oba Oba”, lembrando que os trabalhos mobilizaram várias equipes de delegados, investigadores e escrivães de polícia até chegar às 55 pessoas indiciadas.

Conforme a Sejusp divulgou, no decorrer do cumprimento dos mandados de busca e apreensão, foram recuperados todos os aparelhos celulares com linha do Estado que estavam extraviados, bem como várias agendas com telefones das pessoas que recebiam créditos fraudados pelas quadrilhas.

“Modus Operandi” - Conforme o resultado divulgado, foi identificada a existência de duas quadrilhas que estavam agindo de forma semelhante na utilização dos aparelhos celulares do Governo de Mato Grosso do Sul.

A primeira era liderada por Onésio José Soares Júnior, funcionário do almoxarifado da empresa Dicorel, prestadora de serviço ao governo do Estado de Mato Grosso do Sul, dando suporte técnico ao sistema de comunicação do Estado.

Onésio, conforme a apuração, subtraiu do almoxarifado da empresa cerca de 16 aparelhos celulares do governo, com linha. Ele locava parte dos aparelhos e usava outra parte ele mesmo. Conforme a apuração, Onésio locou 12 aparelhos celulares, por valores entre R$ 80,00 e R$ 150,00 por mês.

A segunda quadrilha, de acordo com o inquérito, desviou aproximadamente 130 aparelhos celulares da Secretaria de Estado de Administração e comercializou, de forma fraudolenta, a utilização das linhas e inserção de créditos em linhas da Brasil Telecom. Esse grupo era liderado por Nestor Lauro Souza Albuquerque, proprietário da empresa Megacell.

Os aparelhos que eram usados pela quadrilha foram retirados da secretaria por Artur Vitor Freitas de Lima, o único servidor público apontado como envolvido no esquema, e por Alberto Nimer, gerente de contas da Vivo, que atendia o governo do Estado, e repassados ao dono das Megacell.

O gerente Vivo chegou a ficar preso, junto com os outros envolvidos no esquema, e alegou inocência, apontando até que havia estranhado os valores das contas e até apontado que haveria problemas. Na apuração final, porém, ele também é considerando acusado dos crimes. Todos estão soltos.

Confira a relação dos indiciados, os crimes e artigos do Código Penal:

1) NOME: Alberto Nimer
Crimes: Peculato art 312 e quadrilha ou bando art 288;

2) NOME: Geovanni Fábio Roa Américo
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

3) NOME: Diego Costa Morilhas
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

4) NOME: Thiago dos Santos Barreto
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

5) NOME: Diego Fernandes Silva
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

6) NOME: Ronaldo Hokama
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

7) NOME: Ccarluys Silva de Souza
Crime: Estelionato art 171;

8) NOME: Valdemir Lopes dos Santos
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

9) NOME: Eder Monteiro Salgado
Crime: Estelionato art 171;

10) NOME: Orivaldo da Costa Benites
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

11) NOME: Josiel Bezerra Lima
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

12) NOME: Onésio José Soares Junior
Crimes: Estelionato art 171, peculato art 312 e quadrilha ou bando art 288;

13) NOME: Lucio Flávio Ribeiro Silva
Crime: Estelionato art 171;

14) NOME: Nestor Laouro Souza Albuquerque
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

15) NOME: Rosenir Vianna Taveira
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

16) NOME: Rozeli Vianna Taveira
Crime: Estelionato art 171;

17) NOME: Adineide Rodrigues Rosa
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

18) NOME: Ronaldo Pereira de Souza
Crime: Estelionato art 171;

190) NOME: Alcione Franco de Asunção
Crimes: Estelionato art 171 e quadrilha ou bando art 288;

20) NOME: Ronaldo da Rosa MIranda
Crime: Estelionato art 171;

21) NOME: Artur Vitor Freitas de Lima
Crimes: Peculato art 312 e quadrilha ou bando art 288;

22) NOME: Diogo Soares dos Santos
Crime: Estelionato art 171;

23) NOME: Anderson Vital da Costa
Crimes: Peculato art 312 e quadrilha ou bando art 288;

24) NOME: Márcio Borges de Souza
Crime: Estelionato art 171;

25) NOME: Aloisyo de Loyola de Amorim
Crime: Estelionato art 171;

26) NOME: Luibke Ferreira dos Santos
Crime: Estelionato art 171;

27) NOME: Júlio Cesar Lacerda da Silva
Crime: Estelionato art 171;

28) NOME: Fábio Blan de Menezes
Crime: Estelionato art 171;

29) NOME: Robison Gatti Vargas
Crime: Estelionato art 171;

30) NOME: Mário Rigoberto Roman Rolon
Crime: Estelionato art 171;

31) NOME: Fábio Rosado Miron
Crime: Estelionato art 171;

32) NOME: Ismael Ribeiro de Souza
Crime: Estelionato art 171;

33) NOME: João Paulo Diogenes do Nascimento
Crime: Estelionato art 171;

35) NOME: Juarez Soares de Oliveira
Crime: Estelionato art 171;

36) NOME: Clodomir Siqueira
Crime: Estelionato art 171;

37) NOME: Luciano Gentil Batista
Crime: Estelionato art 171;

38) NOME: Anderson Prado
Crime: Estelionato art 171;

39) NOME: Silvano de Lima
Crime: Estelionato art 171;

40) NOME: Marcelo Blan de Menezes
Crime: Estelionato art 171;

41) NOME: Wender Rodrigues Delmondes
Crime: Estelionato art 171;

42) NOME: Claudiomiro Rodrigues Delmondes
Crime: Estelionato art 171;

43) NOME: Alexandre Duarte Nogueira
Crime: Estelionato art 171;

44) NOME: Jocimar Pereira Marcondes
Crime: Estelionato art 171;

45) NOME: José Ivan da Mota Silveira Júnior
Crime: Estelionato art 171;

46) NOME: Marcus Vinicius Lopes Saliba
Crime: Estelionato art 171;

47) NOME: Antonio Airton Gadonski
Crime: Estelionato art 171;

48) NOME: Everaldo Garcia Junior
Crime: Estelionato art 171;

49) NOME: Luiz André de Souza
Crime: Estelionato art 171;

50) NOME: Arinaldo Felinto da Cruz Júnior
Crime: Estelionato art 171;

51) NOME: Carlos Augusto Vilhalva Herrera
Crime: Estelionato art 171;

52) NOME: Walter Gaioso Sobrinho
Crime: Estelionato art 171;

53) NOME: Guiliane de Souza Ferreira
Crime: Estelionato art 171;

54) NOME: Fabiano da Guia Rocha
Crime: Estelionato art 171;

55) NOME: Jeferson Barrros Lima
Crime: Estelionato arti 171.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1402 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal