Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

19/03/2013 - Dinheiro Vivo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ministro francês do Orçamento demite-se por suspeitas de fraude fiscal

Conta bancária secreta do governante na Suíça motivou investigação que levou à saída de Jérôme Cahuzac .

O ministro do Orçamento francês, Jérôme Cahuzac, demitiu-se hoje, depois de um tribunal ter autenticado uma gravação de áudio em que o governante admite ter uma conta bancária secreta na Suíça.

"O Presidente [François Hollande] exonerou Jérôme Cahuzac das suas funções de ministro-adjunto do ministro da Economia e Finanças encarregado do Orçamento, a seu pedido", anunciou a Presidência francesa, numa breve nota, citada pela agência noticiosa AFP. Cahuzac será substituído por Bernard Cazeneuve, até agora vice-ministro dos Assuntos Europeus – cargo que passa a ser ocupado por Thierry Repentin, informou o Palácio do Eliseu

Jérôme Cahuzac era considerado um dos pilares do Governo do presidente francês, François Hollande.

A justiça francesa considerou que existem indícios suficientes para investigar as acusações contra Jérôme Cahuzac, que tinham sido lançadas há mais de três meses pelo site "Mediapart", dirigido pelo ex-diretor do jornal Le Monde, Edwy Plenel. Na altura, a "Mediapart" divulgou uma gravação de uma conversa telefónica atribuída a Cahuzac, na qual este se mostrava preocupado com a existência de uma conta no banco UPS, em Genebra.

Depois de um tribunal ter validado a gravação de áudio, o Ministério Público francês abriu um processo por "branqueamento de capitais" e "fraude fiscal" contra o governante, que acabou por pedir a sua demissão.

Jérôme Cahuzac continua a desmentir as acusações e garante que se demitiu para "proteger o Governo", explicou Claude Bartolone, presidente da Assembleia Nacional, citado pela imprensa francesa.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 71 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal